24/08/2016 09h00 - Atualizado em 24/08/2016 09h00

Seduc promove seminário para capacitar professores e pedagogos sobre os direitos das pessoas com deficiência

O objetivo é capacitar professores e pedagogos sobre os direitos das pessoas com deficiência no processo de inclusão educacional.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), deu inicio ao 8º Oitavo Seminário de Educação Especial, na tarde desta terça-feira, 23 de agosto. O objetivo do evento é capacitar professores e pedagogos sobre os direitos das pessoas com deficiência no processo de inclusão educacional e com isso atingir toda a comunidade estudantil e a população em geral.

“A ideia é mostrarmos para os profissionais da educação o tamanho da importância de se trabalhar a inserção de alunos portadores com deficiência no ensino regular”, explicou a gerente do Atendimento Educacional Específico da Seduc, Lenice Selerno.

Durante o evento, os educadores assistiram as palestras “Altas Habilidades e Superdotação” e “Educação Profissional e Inclusão da Pessoa com Deficiência: a experiência do Ifam”, ministradas, respectivamente, pela professora doutora Andrezza Belota e pelo professor doutor Dalmir Pacheco. No dia 24, as programações do seminário terão continuidade com outras palestras e um workshop.

Inclusão
Deficiente visual, a professora Daniele Fernandes sabe bem da dificuldade enfrentada pelos alunos especiais e dos benefícios trazidos pela inclusão no ensino público, já que contou com a educação do Estado para sua formação. Hoje, ela dá aulas de Braille, matemática e até mesmo informática para cegos.

“O Estado e esse auxílio foram essenciais para meu desenvolvimento. No começo, eu enfrentei grandes dificuldades de adequação, pois professores e até mesmo escolas se recusavam a ensinar, mas tudo isso foi mudado com a iniciativa do governo e hoje eu posso fazer parte dessa mudança, ensinando a outros na mesma condição que eu”, conta a professora.

Atualmente, a Seduc é responsável pelo atendimento a 1.725 estudantes nas escolas públicas estaduais de ensino convencional e específico da capital, e 2.275 estudantes nas unidades educacionais do interior do Estado.

Educação
A Seduc tem trabalhado, também, com a inclusão de estudantes especiais em escolas de ensino convencional, favorecendo a maior inserção deles na sociedade.

Realizada por meio da Gerência de Atendimento Educacional Específico, conta com escolas de atendimento específico para alunos com necessidades especiais nas escolas Augusto Carneiro (para alunos surdos); Joana Rodrigues (para alunos cegos e com baixa visão); Diofanto Vieira (para alunos com deficiência intelectual e com Síndrome de Down) e Manoel Marçal (para alunos autistas e com múltiplas deficiências).

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505