22/08/2016 15h01 - Atualizado em 22/08/2016 15h01

Serviço de radioterapia da Fundação Cecon é ampliado e a capacidade de atendimento triplica no AM

O novo equipamento reforça a estrutura já existente, agregando tecnologia de ponta ao tratamento.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O tratamento contra o câncer no Amazonas acaba de dar um salto de qualidade com a entrega, nesta segunda-feira, 22 de agosto, pelo governador José Melo, de um acelerador linear para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) e a inauguração do Serviço de Radioterapia Dr. Abelardo Rodolfo Lemos Pampolha. O novo equipamento reforça a estrutura já existente, agregando tecnologia de ponta ao tratamento, o que vai permitir aumentar não apenas a qualidade como também a capacidade deste tipo de tratamento na unidade, que é referência em oncologia para a Amazônia Ocidental, saindo dos atuais 50 para 150 procedimentos por dia.

“Nós demos um salto de 30 anos em termos tecnológicos em relação à questão do tratamento do câncer, porque esse equipamento é extremamente moderno, permite fazer a radioterapia de forma mais rápida e eficiente, poupando o paciente”, disse o governador, ao anunciar para março do ano que vem a entrada em operação de um segundo acelerador linear, o que deverá transformar a FCecon no maior e mais moderno parque de radioterapia do Norte do Brasil.

Tratada como o maior avanço dos últimos tempos no atendimento oncológico no Amazonas, a ampliação do setor de radioterapia da FCecon faz parte do Plano de Reestruturação e Modernização dos Serviços de Oncologia no Estado, que conta com a parceria do Ministério da Saúde e investimentos de mais de R$ 8 milhões, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Susam).

Ainda como parte das ações, o governador anunciou a ampliação e modernização em curso de outros setores, como o de Endoscopia e o de cirurgias e disse que em breve deve apresentar o projeto de ampliação da FCecon. O objetivo, segundo José Melo, é separar a parte ambulatorial das áreas de radio e quimioterapia, bem como a de cirurgia e internação.

Reestruturação total
Junto com o acelerador linear estão sendo entregues a Casamata, (construção especialmente projetada para abrigá-lo) e outros equipamentos para o complexo de radioterapia. Dentre eles, duas fontes de Irídio para a braquiterapia, outro tratamento que está sendo revitalizado na fundação, com a aquisição de um novo aparelho. A unidade também adquiriu, recentemente, via Fundo de Promoção Social (FPS) do Governo do Amazonas, uma nova fonte radioativa para uma das duas bombas de cobalto, equipamento usado até então para radioterapia na fundação.

“Não é só um acelerador linear que estamos entregando. É um projeto novo de expansão e modernização do tratamento oncológico no Amazonas. Estamos vivenciando um momento histórico, que está apenas começando. Temos muitas outras ações em andamento”, revelou o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, ao citar outros dois serviços fundamentais no tratamento do câncer em fase de ampliação na Fundação Cecon – o setor de cirurgia oncológica, que está ganhando uma Sala Inteligente e o reforço no setor de Endoscopia, este com apoio do FPS.

O diretor
Presidente da unidade, cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci, destaca que os investimentos do Governo do Estado voltados à revitalização da Radioterapia incluíram a aquisição de um grupo gerador de 500 KVA exclusivo para a Casamata e duas fontes de iridium americanas para a braquiterapia. Um novo aparelho de braquiterapia também está em fase de aquisição e complementará as ações de combate ao tipo de câncer mais incidente entre as mulheres no Amazonas – o de colo uterino. O diagnóstico e tratamento do câncer de mama é outro que está sendo reforçado com a compra de equipamentos.

Precisão e qualidade no tratamento – Marco Antônio Ricci explica que o tratamento de radioterapia é hoje um dos tripés no combate ao câncer, acompanhado do cirúrgico e do quimioterápico. De acordo com ele, o acelerador linear pode ser utilizado para tratar todos os órgãos do corpo humano. “Entre as principais vantagens desse tipo de aparelho, estão: maior precisão no campo onde estão localizados os tumores, redução do tempo de exposição à radiação e de sequelas e, consequentemente, um tratamento de mais qualidade ao usuário do SUS. A radioterapia é hoje uma importante ferramenta, que serve como tratamento principal ou complementar, dependendo do tipo e localização do câncer”, completou.

Ricci, que assumiu a FCecon no início do ano, observa que o governador José Melo vem priorizando a unidade hospitalar, por entender a importância da instituição para a região. “Hoje, recebemos pacientes de estados vizinhos, como Roraima, Rondônia, Acre, Pará e também de países vizinhos, como Colômbia e Venezuela. Nossa demanda tem sido crescente e isso chamou a atenção das autoridades para a necessidade de ampliação dos nossos serviços, que contabilizaram, só em 2015, cerca de um milhão de procedimentos”.

Parceria com o FPS
Um dos principais parceiros da FCecon na revitalização dos Serviços de Oncologia é o Fundo de Promoção Social, que tem como presidente de honra a primeira dama do Estado, Edilene Gomes de Oliveira. Em 2016, o órgão já destinou R$ 16,6 milhões para área de Saúde, dos quais R$ 1,6 milhão foi para a FCecon. Um R$ 1 milhão foi para a compra de uma nova fonte para a bomba de cobalto, em substituição à antiga com mais de 10 anos de uso, conferindo maior eficiência e mais segurança ao equipamento. A bomba de cobalto consiste em um dispositivo que libera feixe de radiação de forma controlada, permitindo o tratamento do tumor e, ao mesmo tempo, preservando os tecidos normais à sua volta.

Outros R$ 639,8 mil estão sendo aplicados na revitalização e ampliação do setor de Endoscopia da fundação. São oito equipamentos que estão sendo comprados para substituir aparelhos em uso ou que passarão a integrar o Serviço de Endoscopia, responsável pelo diagnóstico e acompanhamento dos mais diferentes tipos de neoplasias malignas. Os equipamentos são usados na realização de exames de endoscopia do aparelho digestivo, broncoscopia (Pulmão), retossigmoidoscopia (reto e sigmoide), videohisteroscopia (útero), colonoscopia (todo o intestino grosso), entre outros.

Os equipamentos em fase de licitação são videogastroscópio e acessórios (modelo Eg 250wr5), colonoscópio e acessórios (EC250HL5), monitor de 21 polegadas (CDL21), carrinho para procedimentos (V3-45), impressora de exames (PU-D25MD), nobreak (PVD 2000VA), videobroncocópia com acessórios (EB 270 VT) e videoprocessadora de imagem com luz xenon (EPX 2500), além de uma torre de vídeo nova e 14 pistolas para biopsia.

Inauguração da Sala Inteligente é o próximo passo
Em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), está em fase de conclusão na Fundação Cecon a implantação da primeira Sala Inteligente do Norte do País para a realização de cirurgia de alta complexidade com técnicas minimamente invasivas. A vantagem está na maior precisão dos procedimentos proporcionando recuperação muito mais rápida ao paciente.

Homenagem
O radioterapeuta Abelardo Rodolfo Lemos Pampolha foi escolhido para dar nome ao Serviço de Radioterapia da FCecon em reconhecimento aos 36 anos dedicados à oncologia na unidade, onde foi diretor em três ocasiões (de 1983 a 1987 / de 1990 a 1992 e de 1994 a 1997), além de médico especialista fortemente atuante. Abelardo foi nomeado para exercer a medicina no hospital em 1973 e se aposentou em 2009. O especialista, falecido em 2014, foi um dos precursores da radioterapia no Amazonas e ocupou outros diversos cargos na instituição, entre eles o de diretor de Ensino e Pesquisa e gerente do Serviço de Radioterapia. Entre 1992 e 1994, foi secretário de Estado da Saúde, no governo de Gilberto Mestrinho, cargo que deixou para retornar à Fundação.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505