01/08/2016 15h43 - Atualizado em 1/08/2016 15h49

Suspeito de matar homem em shopping de Manaus é preso

Ainda estão foragidos mais dois suspeitos. Thiago do Amaral Feitosa da Silva, cumpria regime semi-aberto desde 31 de maio.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O suspeito de participar do assassinato do ex-presidiário Heberson Monteiro Lopes, ocorrida no dia 27 de julho, no estacionamento de um shopping Studio 5 Festival Mall, localizado na Avenida General Rodrigo Otávio, Zona Sul de Manaus, foi preso. Thiago do Amaral Feitosa da Silva, de 25 anos, foi apresentado à imprensa nesta segunda-feira (1º). Ele disse que era ameaçado de morte pela vítima desde a adolescência. Ainda estão foragidos mais dois suspeitos.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DHES), Ivo Martins, a vítima estava no estacionamento quando dois homens o abordaram e dispararam oito tiros. Três atingiram a cabeça e cinco as costas do ex-presidiário.

Eles tinham marcado um encontro no estacionamento do shopping. Thiago teria dito à vítima que o venderia uma arma de fogo.

A equipe de investigação chegou até Thiago após análise das imagens das câmeras de segurança. Além disso, também foram encontradas mensagens do infrator no celular da vítima.

Segundo o delegado, a vítima pertencia a uma facção criminosa rival ao grupo de que Tiago e os comparsas fariam parte. Todos os envolvidos são suspeitos de participação em diversos crimes na áreas do Igarapé do 40. A vítima respondia a dois homicídios.

Thiago afirmou que Heberson o jurou de morte antes de ir para cadeia, quando ele tinha 16 anos. “Ele falou que mataria minha avó. Assim que ele saiu, avisei para os meninos que íamos morrer. Aí armamos a emboscada “, explicou.

Segundo a polícia, Thiago intermediou a ação por ser conhecido tanto da vítima quanto dos suspeitos. “Segundo o Thiago nos conta, o fato se deu por conta das ameaças da vítima contra elementos de facções rivais”, contou.

O suspeito cumpria regime semi-aberto desde 31 de maio. Ele respondia por homicídio.

Dois foragidos estão com mandado de prisão em aberto. Tanto eles quanto Thiago não tinham passagem pela polícia, segundo a DEHS.

Fonte: G1

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505