24/08/2016 13h54 - Atualizado em 25/08/2016 09h06

Vereador apresenta proposta que cria Campanha de Doação do Leite Materno

A campanha obedecerá a um calendário mensal e contará com o apoio de médicos, enfermeiros e funcionários públicos.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Diante do déficit de 34% no estoque de leite em maternidades do estado do Amazonas, o vereador Ednailson Rozenha (PSDB) apresentou na manhã desta terça-feira (23), na Câmara Municipal de Manaus (CMM), uma indicação que solicita junto à Prefeitura de Manaus a criação de uma campanha que sensibilize a doação de leite materno às maternidades da cidade de Manaus.

De acordo com matéria veiculada pela imprensa local, os Bancos de Leite Humano (BLH) do Amazonas estão com um déficit no estoque, este ano. “Os bancos de leite são de grande importância para as nossas crianças, especificamente para os recém nascidos. Infelizmente, este ano, segundo dados da coordenadoria estadual de saúde da criança, apenas 500 litros de leite foram pasteurizados e o ideal seria pelo menos 970 litros a mais”, destacou o vereador.

Os bancos de leite têm a finalidade de fornecer leite humano para maternidades públicas e privadas. Segundo dados oficiais, esses bancos processaram, durante todo o ano e 2015, 3 mil litros de leite provenientes de doações, uma média semestral de 1,5 mil litros.

A proposta
O parlamentar explica que a indicação prevê que uma campanha permanente de sensibilização de mães seja implantada pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), mais especificamente pelo Núcleo de Saúde da Criança e do Adolescente da Semsa, com apoio da Coordenadoria Estadual de Saúde da Criança.

A campanha obedecerá a um calendário mensal e contará com o apoio de médicos, enfermeiros e funcionários públicos escolhidos para participar das atividades, que deverão ser desenvolvidos num período mínimo e três dias por mês. A campanha será intensificada por meio de cartazes e folders nas maternidades públicas de Manaus, fazendo com que mães possam conhecer a possibilidade de se tornarem doadoras.

Atualmente existem mais de 200 doadoras que contam com leite em excesso. “O déficit pode estar associado à dificuldade, insegurança e falta de conhecimento. Como o leite seca essas doadoras são rotativas, o que significa dizer que a disponibilidade de novas doadoras é uma necessidade. Sabemos que o leite materno tem nutrientes e anticorpos essenciais para garantir a saúde de um bebê, bem como seu desenvolvimento e ajuda na prevenção de doenças”, concluiu Rozenha.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505