05/08/2016 07h14 - Atualizado em 5/08/2016 09h41

Vereadores de Manaus: a vereadora de hoje é Pastora Luciana

Membro da bancada evangélica, ela é autora de propostas polêmicas como: a liberação de pregação em terminais, isenção de pagamento de energia elétrica pelos templos religiosos e outras.
Foto: Tiago Correa/CMM
Foto: Tiago Correa/CMM

Nesta sexta-feira (5), o AM POST apresenta aos seus leitores mais um representante do povo na Câmara Municipal de Manaus (CMM), é a Pastora Luciana, suplente do deputado estadual Dr. Gomes, que está licenciado da. A vereadora pertence à bancada evangélica da Casa Legislativa e é uma das mais polêmicas por apresentar propostas em sua maioria voltadas para o público evangélico.

O primeiro projeto da vereadora aprovado pela CMM é o 057/2015, que institui o ‘Dia do Círculo de Oração’ em Manaus. De acordo com a pastora, a proposta tem como objetivo reconhecer os trabalhos desenvolvidos pelas igrejas da capital amazonense, já que a prática nas igrejas é uma sustentação para família por ser vista como uma ‘ajuda espiritual.

Global

A vereadora em junho de 2015, participou do Programa da Globo ‘Esquenta’, apresentado por Regina Casé. Na ocasião, Luciana cantou a música ‘Me deu vontade de sapatear’, muito conhecida no meio evangélico. A Pastora é líder espiritual da Igreja Sol Brilhante, de onde obteve mais de 5 mil votos e conseguiu a vaga de vereadora, após o vereador Dr. Gomes se eleger a deputado estadual em 2014.

Em junho de 2015, a vereadora apresentou o PL da ‘Cristofobia’. Ela defendeu a criação da proposta após realização da Parada Gay, em São Paulo, onde pessoas vestidas com roupas que lembravam Jesus participaram do evento e homossexuais de beijavam e outros representaram Jesus pendurado na cruz. O projeto foi alvo de muita polêmicas nas redes sociais.

Ainda no ano ano passado, Luciana apresentou a proposta para que o dia 7 de setembro fosse instituído como o ‘Dia do Incentivo ao Casamento Coletivo’, na capital. A proposta é claro, é voltada para os cristão, excluindo os homossexuais, o que gerou muitas críticas à vereadora.

Pregação em terminais

Luciana também é autora de outro projeto polêmico, que chegou a tramitar na CMM, mas foi rejeitado pelos vereadores, é o projeto que garantia as manifestações religiosas em terminais de ônibus, as famosas pregações em público. A proposta por diversas vezes foi alvo de discussão no plenário da Câmara, bem como de internautas na web. Ainda na mesma esteira, a vereadora chegou a propor um projeto que isentava as igrejas do pagamento de energia elétrica.

Pastora Luciana é o típico exemplo de vereador despreparado e longe da realidade das atribuições de um verdadeiro representante do povo.

Leitor do AM POST, essa senhora merece voltar a ocupar uma cadeira na CMM?

Fone: Redação AM POST

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505