03/08/2016 07h52 - Atualizado em 3/08/2016 07h52

Vereadores de Manaus: o vereador de hoje é Professor Samuel

Samuel é um dos vereadores amante de propostas que criam datas comemorativas, semanas de conscientização e homenagens.
Foto: Tiago Correa/CMM
Foto: Tiago Correa/CMM

Nesta quarta-feira (3), o AM POST apresenta aos seus leitores mais um parlamentar da série ‘Vereadores de Manaus’, hoje é a vez do vereador Professor Samuel (PHS). Samuel está em seu primeiro mandato e é mais um exemplo de vereador pouco atuante, dono de um discurso ‘fraco’ e amante das propostas que criam datas comemorativas, semanas de conscientização e homenagens.

O vereador é autor das propostas, por exemplo, que criam a Semana da Valorização da Vida Humana e a Semana do Desarmamento Infantil. Outra proposta do parlamentar é a que instituiu o ‘Dia do Ancião da Igreja Adventista’, além de diversas homenagens à Igreja Adventista, denominação da qual Samuel faz parte.

Projeto polêmico

O parlamentar apresentou um projeto de lei que tem sido alvo de polêmica, é o PL N 294/2015, que pretende proibir que funcionários de estabelecimentos comerciais falem ao telefone enquanto atendem clientes de modo presencial. A proposta já foi encaminhada para sanção do prefeito Arthur Neto (PSB) no final do mês passado, mas antes disso foi questionada por outros vereadores e saiu até de pauta a pedido de outro parlamentar. O projeto também foi alvo de diversas críticas nas redes sociais.

Cotão

No início de 2015, o vereador aparece com um gasto volumoso dos recursos da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap). Ele gastou um total de R$ 1.221,00 em restaurantes, pizzarias,lanchonetes e na peixaria Panela Cheia, época do ano em que o trabalho legislativo de 2015 apenas começava.

Em dezembro do mesmo ano, Samuel aparece novamente no ranking dos que mais gastaram o Cotão. Segundo dados encontrados no site da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador utilizou somente em dezembro R$ 7 mil com serviços gráficos.

Desobediente

Samuel era filiado até ano passado ao Partido Popular Socialista, o PPS, antiga sigla do ex-vice prefeito e atual deputado federal Hissa Abrahão mas foi expulso após votar em candidato ligado à base do prefeito para a presidência da Câmara de Manaus, desobedecendo ordem da executiva do partido. Agora o vereador é filiado ao partido do presidente da CMM, vereador Wilker Barreto, o PHS.

Leitor, esse vereador merece ser reeleito?

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505