08/09/2016 18h46 - Atualizado em 8/09/2016 18h46

Amazonas registra crescimento no Ideb 2015 e supera a meta prevista para o Ensino Médio

Dados divulgados pelo Inep apontam que o Amazonas avançou de 5,1 (2013) para 5,5 no ano de 2015.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta quinta-feira (8), o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) referente ao ano de 2015. O Estado do Amazonas registrou crescimento expressivo em todos os níveis de ensino, evidenciando a qualidade do ensino nas escolas da rede pública estadual na capital e no interior.

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apontam que o Amazonas avançou de 5,1 (2013) para 5,5 no ano de 2015 nos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano). Nos anos finais (6º ao 9º ano), a rede pública estadual teve um avanço de 3,9 (média registrada em 2013) para 4,4 em 2015.

Assim como nos anos iniciais e finais do ensino fundamental, o Amazonas também teve um aumento positivo no nível do Ensino Médio, registrando crescimento de 3,0 (2013) para 3,5 (2015). Com a média alcançada, o Estado supera a média estabelecida na última edição do Ideb, que era de 3,1 e se une ao estado de Pernambuco, que também superou a meta prevista em relação aos demais estados brasileiros. Pernambuco registrou índice de 3,9.

O crescimento positivo do Amazonas no Ideb, segundo a diretora do Departamento de Políticas e Programas Educacionais da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC), Roberta Prestes, deve-se a todo um investimento direcionado a minimizar as dificuldades apresentadas pelos estudantes e o desenvolvimento de atividades que favorecessem a aprendizagem.

“Os resultados do Ideb mostram que temos avançado muito na qualidade do ensino ofertado. Isso se deve a um trabalho de reformulação na parte pedagógica, tendo como base as dificuldades apresentadas pelos nossos estudantes. Alcançamos esses índices devido a um investimento em professores, oficinas metodológicas, aquisição de materiais pedagógicos, entre outras ferramentas que nos permitisse avançar em todos os níveis de ensino. Isso mostra que os caminhos que tomamos estão dando certo e o nosso grande desafio é manter essa média positiva e alcançar cada vez mais resultados favoráveis para a nossa educação”, afirmou a diretora Roberta Prestes.

Programas Educacionais

De acordo com o secretário de Estado de Educação e Qualidade do Ensino, Algemiro Lima, os programas educacionais desenvolvidos pela SEDUC têm contribuição significativa no resultado apresentado pelo IDEB.

“O crescimento educacional do Amazonas em todos os níveis de ensino demonstra o excelente trabalho que vem sendo desenvolvido nas escolas da rede estadual. Isso deve, dentre outros fatores, aos programas e projetos criados para aperfeiçoar a qualidade da educação, dentre os quais são destaque os “Grupos de Trabalho – GTs”, que consistem na formação com os professores em cada área do conhecimento; formação de leitores, que influencia diretamente no nível de aprendizagem; e os Aulões do Enem, um projeto magnífico que prepara os estudantes da capital e do interior do Estado para uma das principais ferramentas de acesso ao ensino superior do País – o Exame Nacional do Ensino Médio”, explicou o secretário de Educação, Algemiro Lima.

Ideb
O Ideb é um índice de avaliação da educação, que vai de 0 a 10. Ele combina informações sobre o desempenho dos estudantes na Prova Brasil ou no Saeb, com dados sobre a aprovação escolar. Pelo indicador, ficam estabelecidas as metas para a educação e a distribuição de recursos aos municípios para a melhoria das escolas. As médias brasileiras de hoje são inferiores a 4. A meta é alcançar a nota 6 – média obtida pelos países desenvolvidos – até 2022.

A avaliação foi criada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) levando em conta dois fatores que interferem na qualidade da educação: rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e médias de desempenho.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505