28/09/2016 16h00 - Atualizado em 28/09/2016 16h00

Amazonense ganha medalha ouro no 40º Troféu Norte-Nordeste Caixa Adulto de Atletismo

Ed Flávio fez a melhor marca da competição pela categoria ao cravar 14,83 metros.
FOTO: ANTONIO LIMA/SEJEL
FOTO: ANTONIO LIMA/SEJEL

Após o um final de semana de muitas disputas, o amazonense Ed Flávio, de 18 anos, chegou a Manaus com uma conquista para lá de importante para o salto triplo local. Trata-se da medalha de ouro conquistada no 40º Troféu Norte-Nordeste Caixa Adulto de Atletismo “Professor Manoel Trajano”, no Estádio da Universidade de Fortaleza (Unifor), na capital do Ceará. Para ir à competição, o atleta recebeu apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Ed Flávio fez a melhor marca da competição pela categoria ao cravar 14,83 metros. Segundo ele, 2016 foi um ano atípico, em que ele começou a treinar tarde, mas que o esforço levou a um bom resultado. “Os treinamentos foram bem corridos, este foi um ano meio conturbado na minha vida por conta de problemas familiares e por eu ter que conciliar os estudos na faculdade de arquitetura com os treinamentos, mas apesar de tudo essa foi a minha melhor marca na temporada”, contou o atleta, que no ano passado chegou a fazer 14m98 pelos Jogos Brasileiros Escolares (JEBs), em Maringá (PR).

Atualmente, o jovem mora na Vila Olímpica de Manaus, no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste, onde recebe suporte técnico e de infraestrutura através do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA). Antes disso, ele morava com sua família no Bairro Zumbi 2, zona Leste de Manaus.

Em 2012, aos 14 anos, Ed teve seu primeiro contato com o atletismo no colégio onde estudava, na Escola de Tempo Integral Elissa Bessa Freire, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste. Um professor de Educação Física enxergou o potencial do menino ao observá-lo praticando futsal, uma vez que era alto e rápido, e assim resolveu chamá-lo para o Atletismo, onde foi ‘amor à primeira vista.

“Desde lá (2012) participei de várias competições estaduais e nacionais. Nos anos de 2014 e 2015 ainda participei do Norte-Nordeste, mas não consegui um bom resultado. Este ano foi diferente e essa foi a última competição da temporada. Graças a Deus, e com a ajuda da minha treinadora Marleide Borges, consegui fechar esse ano com chave de ouro e agora só volto a treinar em novembro, onde começo a preparação para conseguir uma vaga no Sul-Americano e Pan-Americano Juvenil de 2017”, revelou o atleta.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505