27/09/2016 17h50 - Atualizado em 27/09/2016 17h54

Eduardo Braga nega envolvimento em caso de corrupção

Em nota o peemedebista declarou repudio a publicação feita pelo jornal Estado de São Paulo que o liga a esquema de pagamento de propina no valor de R$ 30 milhões.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O senador Eduardo Braga, em nota enviada a imprensa na tarde desta terça-feira (27), negou as acusações do jornal O Estado de São Paulo que o liga a caso de corrupção num esquema de pagamento de propina no valor de R$ 30 milhões envolvendo senadores do PMDB e o associa ao lobista Milton de Oliveira Lyra Filho que foi alvo da 35º fase da Operação Lava Jato (Omertá), deflagrada na segunda-feira (28).

O jornal diz que as investigações identificaram ligações de Lyra com recebedores de propina da Odebrecht por meio de planilhas do “departamento de propinas” da empresa.

Em resposta, Braga, disse que sua relação com Milton Lyra ‘resume-se a uma relação social’ em Brasília e que as acusações do jornal são falsas.

Leia a nota na integra:
“Repudio a publicação pelo jornal Estado de São Paulo, de informação segundo a qual o ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas, Nelson Mello, teria pago R$ 30 milhões a dois lobistas com trânsito no Congresso para fazer repasses aos senadores Romero Jucá, Renan Calheiros e à minha pessoa.

Não recebi nenhuma doação da empresa Hypermarcas, não a conheço, e a minha relação com esse Milton Lyra resume-se a uma relação social aqui em Brasília. Conheci-o na casa do senador Renan Calheiros. Fui apenas apresentado a ele e nunca tive nenhuma outra relação com o mesmo”.

Eduardo Braga

Fonte: Redação AM POST

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505