19/09/2016 12h53 - Atualizado em 19/09/2016 12h59

Estudante da rede pública do Amazonas conquista três medalhas na 3ª etapa Nacional de Parabadminton, no Recife-PE

Mikaela da Costa Almeida é estudante do 8º ano do Ensino Fundamental na Escola Estadual Cacilda Braule Pinto, no Coroado, Zona Leste.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A atleta Mikaela da Costa Almeida, 13, conquistou três medalhas, sendo duas de bronze e uma de ouro, na 3ª etapa Nacional de Parabadminton, que aconteceu entre os dias 14 e 18 de setembro, em Recife, Pernambuco o feito é inédito para a jovem, que é estreante na competição nacional.

Ela, que é estudante do 8º ano do Ensino Fundamental na Escola Estadual Cacilda Braule Pinto, no Coroado, Zona Leste de Manaus, garantiu medalha de ouro na categoria “simples” e bronze nas categorias “dupla mista” e “dupla feminina” para pessoas com deficiência nos membros superiores, na classificação “Standing” (andantes). Além disso, Mikaela Almeida conquistou o segundo lugar no ranking nacional da modalidade esportiva.

Para a estudante, que descobriu o esporte há apenas um ano, o resultado foi muito positivo. “Nunca pensei que participaria de uma competição dessas algum dia e que conseguiria um resultado tão positivo. Descobri o esporte há apenas um ano, através da minha escola e desde então comecei a me dedicar, treinar três vezes por semana e com esse resultado, vejo que meu esforço foi reconhecido. Estou muito contente e espero que um dia, com toda a minha dedicação, possa conquistar o primeiro lugar no ranking”, afirmou Mikaela, que até o momento, só havia participado de competições entre escolas na cidade de Manaus.

Orgulho Paratleta

Segundo Mikaela Almeida, o esporte tem sido muito importante na sua vida, algo que tem ajudado a crescer como pessoa. Para ela, participar de uma competição desse nível é um motivo de orgulho, por ser sinônimo de superação.

“Eu não conhecia o esporte, mas já posso dizer que ele tem mudado a minha vida, me ajudado a crescer. Participando da competição, pude ver o quanto existem paratletas, que conseguiram superar suas limitações, apesar de serem considerados diferentes pela sociedade. Tenho orgulho de ser mais uma paratleta que descobriu que o esporte ainda pode me levar muito longe”, contou a estudante.

De acordo com o treinador e professor de Educação Física da estudante na escola Cacilda Braule, Fernando Medeiros, Mikaela é um exemplo de superação e o resultado foi mais do que satisfatório.

“A Mikaela é uma aluna muito esforçada e como paratleta não é diferente. Estou muito satisfeito como professor e treinador por ter acompanhado o desenvolvimento da Mikaela e por esse resultado tão positivo que ela conseguia já na sua primeira competição. Isso mostra que ela ainda pode chegar muito longe”, contou o professor, que acompanhou a estudante na competição no Recife.

Campeonato – Em sua terceira etapa, o Campeonato Brasileiro de Parabadminton é uma organização da Confederação Brasileira de Badminton (CBBd) em parceria com a Federação Pernambucana de Badminton (FPBd) e com o apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), onde foram disputados jogos nas classificações Wheelchair (cadeira de rodas) e Standing (andantes).

As partidas foram disputadas no Centro Esportivo Santos Dumont, localizado no bairro de Boa Viagem, no Recife, Pernambuco.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505