08/09/2016 09h04 - Atualizado em 8/09/2016 09h04

Fieam realiza Seminário sobre Negócios com Hong Kong

É o primeiro seminário entre Manaus e o país, que pretende atrair investimentos para a região.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), por meio do Centro Internacional de Negócios do Amazonas (CIN-AM), realiza no dia 10 de novembro o ‘Primeiro Seminário de Oportunidades de Negócios entre Manaus e Hong Kong’. O evento promete reunir empresários de diversos segmentos com o objetivo de atrair investimentos para o Amazonas.

O Seminário é uma parceria da Fieam com a empresa internacional ‘Hong Kong Trade Development Council (HKTDC). Durante o evento, serão apresentadas novas oportunidades de negócios com a finalidade de firmar parcerias entre aquele país e a região amazônica.

De acordo com o gerente do CIN-AM, Marcelo Lima, o seminário é mais um evento que busca atrair investidores e oportunidades de negócios que beneficiem o empresariado amazonense. “A nossa missão é facilitar o caminho para que investidores internacionais se interessem em fechar parcerias com as empresas do Amazonas. Hong Kong é um importante mercado, que está em constante crescimento”, ressaltou Lima.

O evento acontece de 15h às 18h do dia 10 de novembro, no Salão Engels Medeiros, sede da Fieam, localizada na Avenida Joaquim Nabuco, 1919, Centro. Os participantes terão a chance de conhecer, por meio de palestras, as atividades desenvolvidas pela HKTDC, bem como o panorama comercial ‘Hong Kong e Brasil’.

A Diretora da Hong Kong Trade Development Council, Marina Barros ministrará no evento, além de um representante do Sistema Fieam.

O seminário, que é voltado para o empresariado em geral tem inscrições gratuitas e as vagas são limitadas. Os interessados devem entrar em contato com o CIN-AM pelo email: [email protected] ou pelos telefones: (92) 3631-0907 ou 3186-65114, o quanto antes para garantir uma das cerca de 40 vagas disponíveis.

Mercado de Hong Kong

Hong Kong teoricamente faz parte da China, mas na prática nada tem a ver com o governo comunista. Pelo contrário, é capitalista. O país funciona com suas próprias leis e governo próprio.

De acordo com analistas, a economia do país deverá atingir até o fim deste ano, um crescimento de 2,5%, mantendo o ritmo de 2015. O crescimento é previsto para a Região Administrativa Especial de Hong Kong.

Economistas também acreditam que o crescimento da indústria financeira deverá permanecer robusto durante 2016 e que a economia em geral deve permanecer saudável.

“É a primeira vez que realizamos um seminário com a finalidade de estabelecer parcerias entre o Amazonas e aquele país tão promissor e isso, com certeza pode alavancar a atuação do empresário amazonense abrindo portas em Hong Kong e atraindo investidores para o nosso estado”, concluiu Marcelo.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505