21/09/2016 17h03 - Atualizado em 21/09/2016 17h03

Jogos adaptados marcam celebração pelo Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência em Manaus

Fazendo referência às Paralimpíadas, os jogos adaptados do projeto Viver Melhor mobilizaram famílias, entidades ligadas aos direitos da pessoa com deficiência.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com uma verdadeira maratona de jogos recreativos, o Amazonas comemorou o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência nesta quarta-feira, 21 de setembro. Cerca de 400 pessoas beneficiadas com atividades motoras do programa “Viver Melhor”, do Governo do Estado, participaram do evento no Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, na zona norte da capital.

Fazendo referência às Paralimpíadas, os jogos adaptados do projeto Viver Melhor mobilizaram famílias, entidades ligadas aos direitos da pessoa com deficiência e às escolas especializadas. Apesar de não ter caráter competitivo, os jogos renderam medalhas aos participantes. E foi com um ouro que Marcos Vinícius encerrou sua participação. O menino autista, de apenas 7 anos, estava em festa, para alegria da família.

“Traz um orgulho para nós. Quando ele era menor muita gente criticava e hoje está aí a evolução dele. Graças a Deus ele está muito bem na escola, já sabe ler, é uma gratificação estar aqui com ele, hoje, nessa brincadeira para eles. São crianças adoráveis para nós”, afirmou o mecânico Carlos Augusto, tio de Vinícius.

Parcerias
Organizado pela Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência (Seped), os jogos contaram com a parceria de entidades ligadas ao setor. Medalhista de bronze no vôlei sentado das Paralimpíadas Rio 2016, a atleta amazonense Layana Batista prestigiou a competição. Para ela, a vitória olímpica serve como estímulo para outros deficientes.

“Que sirva de incentivo, para que eles possam procurar os locais, as associações que dão esse suporte para que eles possam vir a ser no futuro grandes atletas. O Amazonas tem muita capacidade e condição de entrar nesse mundo e melhorar a situação das pessoas com deficiência”, disse.

Diferencial
O Amazonas é um dos poucos Estados no Brasil a contar com uma secretaria específica dedicada a causa das pessoas com deficiência. Esse diferencial tem ajudado a consolidar a política pública para o setor e fortalecer a legislação que protege e garante os direitos, disse a titular da Seped, Vânia Suely.

“Isso demonstra do nosso Estado uma atenção especial ao segmento. Traz desdobramentos de ações que favorecerem essa população. Hoje, o Estado do Amazonas tem população significativa, algo em torno de 26% da população com algum tipo de deficiência, então é extremamente necessário ampliar as políticas públicas para esse segmento”, destacou a secretária.

Conquistas
Secretário da Organização Nacional de Entidades de Deficientes Físicos, Carlos Mota milita há 38 anos em prol das pessoas com deficiência. Ao lembrar das conquistas, cita sua história pessoal e a batalha da mãe para que ele iniciasse os estudos.

“Naquela época, a rede pública de ensino não aceitava crianças com deficiência e não havia alternativa. Lá se vão 56 anos disso. Hoje, temos o complexo André Aráujo, o Manoel Marçal, a Joana Rodrigues Vieira, Augusto Monteiro, além de entidades direcionadas a surdos, cegos e deficiência intelectual. Temos hoje muitas conquistas, mas ainda uma longa pauta de reivindicações”, disse.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505