14/09/2016 17h14 - Atualizado em 14/09/2016 17h14

‘Lula e o PT só enriqueceram a si próprios, afundando o Brasil’, diz Pauderney sobre denúncia do MPF

Ao apresentar a denúncia, os investigadores apontam que a propina ao ex-presidente Lula soma mais de R$ 3 milhões.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A denúncia formal contra o ex-presidente Lula comprova o que a antiga oposição sempre argumentou, de que havia desvios e aparelhamento político no governo do PT, partido envolvido em dois esquemas de corrupção: o mensalão e agora o petrolão. A afirmação é do líder do Democratas na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), ao comentar a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) relacionada ao caso do Tríplex do Guarujá.

“Um partido que propagava o discurso da legalidade tem o seu principal nome indicado pelo MPF como o comandante máximo do esquema de corrupção”, afirmou. “Ao contrário do que oferecia nas campanhas eleitorais, Lula e o PT só enriqueceram a si próprios, afundando o Brasil em sua maior recessão”, completou.

Ao apresentar a denúncia, os investigadores apontam que a propina ao ex-presidente Lula soma mais de R$ 3 milhões. Os trabalhos são conduzidos pela equipe da Lava-Jato, que investiga os desvios na Petrobras.

A ação anunciada hoje pelo MPF envolve, além de Lula, mais sete pessoas: a ex-primeira dama Marisa Letícia, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o empresário Léo Pinheiro, da OAS, dois funcionários da empreiteira e outros dois investigados.

Lula já é réu em Brasília, onde responde a ação por suspeita de tentativa de obstrução aos trabalhos da Justiça.

Sobre a denúncia apresentada hoje, o líder do Democratas lembra que os investigadores apontam que Lula nomeou diretores da Petrobras para que eles arrecadassem propinas. “Sempre alertamos para os malefícios do aparelhamento da máquina pública por asseclas e apaniguados políticos.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505