29/09/2016 14h57 - Atualizado em 29/09/2016 14h57

Prazo para guardar perfil do Orkut encerra nesta sexta-feira (29)

Ferramenta do Google permite armazenar informações pessoais da rede social, como fotos, recados e depoimentos.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O prazo para salvar definitivamente o seu perfil do Orkut – com direito a todas as fotos, depoimentos e recados (os clássicos “scraps”- encerra nesta sexta-feira (30), após esse prazo o Google não vai mais armazenar nenhuma informação pessoal sobre o Orkut – apenas ficará aberto o Arquivo de Comunidades, que lista todas os grupos que tinham acesso público aos usuários.

Para fazer a recuperação o usuário vai precisar da ajuda de uma ferramenta do Google chamada Google Takeout (retirada, em português). Para começar clique aqui. Você precisará se logar com a conta Google que utilizava para acessar o Orkut.

Na página do Google Takeout, você precisará se logar com a conta Google que utilizava para acessar o Orkut. (Talvez a memória seja um problema agora, mas a gente confia que você vai lembrar. Se você usava um email que não era do Google para entrar no Orkut, não tem problema: use-o, com a senha certa, e tudo deve dar certo). Depois de logado, essa é a tela que você vai ver.

Role a tela para baixo (seja no celular ou no PC) até encontrar a tela de Controlar Conteúdos (essa que você vê logo abaixo). Na tela seguinte, é possível ver os dados que o Google armazena de todos os serviços que você utiliza nele – como o Maps, o Gmail e o Drive. E é possível fazer backup de todos eles com a ferramenta.

Clique em “não selecionar nenhum” para desselecionar as caixas, e depois em “Orkut” para selecionar… bem, o Orkut. Depois de selecionar, clique em “próxima”. Na sequência, clique em “criar um arquivo” e espere o Google carregar tudo o que estava atrelado ao seu perfil. Ele vai gerar um arquivo .zip, que você poderá baixar em breve, enviando o arquivo para o seu email ou até mesmo para contas em serviços de armazenamento na nuvem como o Google Drive, Dropbox ou One Drive. Clique em criar arquivo.

Dentro dele, um tesouro de anos atrás: além das suas fotos (que vêm sem legenda, mas divididas nos álbuns), você tem a página do seu perfil. Na pasta “internal”, é possível encontrar outras páginas bacanas: “scraps” te leva para a lista de scraps que você tem (isso se você não era da turma “leio, respondo e apago”). Já a pasta “testmonials” vai mostrar os depoimentos fofos que te deixaram. Além disso, haverá uma série de outras muitas pastas contendo arquivos HTML das páginas de tópicos que você criou em diferentes comunidades. Dá para gastar horas e horas se divertindo com isso, né?

Ah, um aviso: você só consegue retirar, é claro, os dados do seu perfil. As informações de comunidades estão preservadas em um “acervo” na internet, que contém apenas comunidades públicas. O arquivo, considerado um “museu da internet”, será apenas para visualização e não aceitará novos tópicos, comentários ou enquetes. É possível ainda excluir suas postagens do acervo de comunidades, caso você queira fazer isso.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505