08/10/2016 15h25 - Atualizado em 9/10/2016 16h06

Assaltos a ônibus crescem em Manaus, aponta Sinetram

Os dados do Sinetram apontam que agosto foi o mês mais violento, com 310 casos.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Os números envolvendo assaltos a ônibus já atingiram a média mensal de 240 em Manaus. Ao todo, 1.925 assaltos a ônibus do transporte coletivo de Manaus foram registrados nos primeiros oito meses de 2016. A informação faz parte de um levantamento do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), divulgado nesta sexta-feira (7). Segundo o documento, o prejuízo das empresas é superior a R$ 559 mil. O sindicato quer ampliar uso de cartões magnéticos e diminuir o pagamento em dinheiro dentro dos veículos.

Os dados do Sinetram apontam que agosto foi o mês mais violento, com 310 casos. O mês com menor número de registros foi janeiro, quando ocorreram 171 assaltos.

“A situação é desesperadora. Tivemos ao longo desses meses um total de roubos que beira R$ 600 mil, que dava para comprar pelo menos dois ônibus novos para servir a população. Isso é um absurdo. Com a crise, aumentou em 30% o número de roubos”, disse o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges.

Os prejuízos das 10 empresas que compõem o Demonstrativo de Roubo de Empresas de Transporte Coletivo variam entre R$ 5,3 mil e R$108 mil. Em todos os meses analisados há aumento gradativo no número de casos de roubos.

Uma das medidas do Sinetram para diminuir o índice de assaltos é a ampliação do sistema de cartões para o pagamento da tarifa. O sindicato pretende instalar mais duas centenas de máquinas para alimentação de cartões do sistema Passafácil em pontos variados de Manaus.

“Tem solução. Temos uma proposta em via de se implementar de diminuir e até acabar com o uso de dinheiro na catraca. Vamos aumentar para 200 pontos de vendas até o final do ano, nosso objetivo é esse. Com isso, vamos incentivar o uso do cartão. O marginal quer o dinheiro. Se, por acaso, furta o celular é uma coisa circunstancial. O dinheiro é o que ele usa para comprar droga. Com essa medida acreditamos que vai diminuir muito e até acabar os roubos”, disse o assessor.

Fonte: G1

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505