17/10/2016 16h22 - Atualizado em 17/10/2016 16h22

Cartomante é presa por furtar vítimas durante serviços de tarô e jogos esotéricos

Nathalie Tairovich, a Cigana, já respondia há cinco processos por conta do mesmo crime desde 2004.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), prendeu na manhã desta segunda-feira (17), por volta das 10h, Nathalie Tairovich, 48, conhecida como “Cigana”, pelo crime de furto mediante fraude. De acordo com os servidores lotados na unidade policial, a infratora já responde a processos por estelionato e, ultimamente, estaria realizando furtos a clientes que a procuravam para obter serviço de vidência no Centro da cidade, zona Sul da cidade.

Fernanda Antonucci, delegada titular do 1° DIP, informou que Nathalie foi presa nas dependências da delegacia, em cumprimento a mandado de prisão expedido no último sábado, dia 15, pela juíza do Plantão Criminal, Mirza Telma de Oliveira Cunha. Segundo a autoridade policial, algumas vítimas procuraram a equipe do 1º DIP para formalizarem as denúncias contra “Cigana”. Os clientes argumentaram que a mulher pedia que eles colocassem objetos de valor dentro de um pano branco, para que fossem duplicados, e em seguida fugia com os pertences.

“Ela solicitava objetos como dinheiro, celulares e relógios das vítimas. Posteriormente ela pedia aos clientes para fecharem os olhos. Em seguida, Nathalie dizia palavras aleatórias e implorava a entidades religiosas que duplicassem o que estava dentro do pano. Aproveitando a distração das vítimas, a infratora trocava o pano por outro cheio de papéis. Então ela envolvia as pessoas em uma conversa e as orientava a abrir os olhos após 30 minutos, tempo que ela aproveitava para fugir do local com os pertences das vítimas”, explicou Antonucci.

Conforme a autoridade policial, as vítimas foram até a delegacia e apontaram o local onde “Cigana” aplicava os golpes. Policiais civis do 1° DIP foram até o endereço indicado e abordaram a mulher. “Na última sexta-feira, dia 14, Nathalie foi conduzida à delegacia para prestar esclarecimentos sobre os furtos. Em seguida, ela foi liberada. A mulher foi intimida a retornar hoje ao prédio da delegacia. Quando ela chegou ao local cumprimos o mandado de prisão em nome dela”, disse a delegada do 1º DIP.

Nathalie foi indiciada por furto mediante fraude. Ao término dos procedimentos legais no prédio da unidade policial, ela foi encaminhada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505