Família é presa após aplicar golpes de estelionato em lojas no Centro de Manaus

Os infratores, utilizavam documentos em nome de outras pessoas e efetuavam compras em lojas no Centro da cidade e em centros comerciais na capital.
21/10/2016 14h42 - Atualizado em 21/10/2016 14h42
Foto: divulgação

Dacilene Gomes Rodrigues, 45, e os filhos dela, Thiago Gomes Paixão, 28, e Nathalia Gomes Sarrafe, 18, (membros de uma mesma família) foram presos pela prática de estelionato no início da tarde de ontem (20), na casa onde moravam, na zona Norte.

De acordo com a polícia, a equipe de investigação conseguiu chegar até os infratores após o recebimento de denúncias feitas há três meses, por vítimas do trio. Após as delações serem formalizadas, os policiais civis lotados na DI passaram a monitorar a família. Em seguida, o delegado titular da unidade policial representou pelos mandados de prisão preventiva em nome de Dacilene e Thiago.

O delegado, Henrique Brasil, declarou que mãe e filho foram presos pela equipe da Delegacia Interativa (DI) na casa onde moravam, situada na Rua Flor de Laranjeira da Comunidade Jesus me Deu, bairro Colônia Terra Nova, zona Norte da cidade. As prisões ocorreram em cumprimento a mandados de prisão preventiva, expedidos no dia 12 de setembro deste ano, pela juíza da 8ª Vara Criminal, Careen Aguiar Fernandes.

“Durante as investigações descobrimos que Nathalia estava trabalhando como vendedora, em uma empresa de TV a cabo, onde teria acesso a dados pessoais dos clientes. Essas informações eram repassados a Thiago, que ficava responsável pela falsificação dos documentos. Dacilene era quem realizava as compras em nome das vítimas. No momento da abordagem, Nathalia, que também estava na residência, nos apresentou um documento de identificação falso. Por conta disso ela recebeu voz de prisão”, esclareceu Henrique Brasil.

unnamed-1

unnamed-2

O titular da DI ressaltou que os infratores, utilizando documentos em nome de outras pessoas, efetuaram compras em lojas no Centro da cidade e em centros comerciais na capital. Os produtos obtidos ilegalmente eram vendidos por um preço abaixo do que é praticado no mercado.

“Em 18 de junho deste ano, mãe e filho aplicaram um golpe no valor de aproximadamente R$ 2 mil em uma loja de roupas. No dia 27 daquele mesmo mês eles cometerem um novo delito. Dessa vez em uma loja de eletrodomésticos. Eles compraram uma televisão avaliada em R$ 1,9 mil utilizando os documentos falsos. Em 14 de julho deste ano Dacilene deu prejuízo de R$ 3 mil a uma loja de produtos agrícolas, ao adquirir um motor no estabelecimento usando falsos documentos”, disse o delegado.

Na delegacia foi constatado que Thiago já tinha passagem pela polícia em 2014, por ter apresentado, na época, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em nome de outra pessoa. Henrique Brasil afirmou que as investigações em torno do caso terão continuidade a fim de identificar possíveis pessoas envolvidas nos delitos e também verificar a existência de outras vítimas da família.

Dacilene e Thiago foram indiciados por estelionato e Nathalia autuada em flagrante por uso de documento falso. O rapaz será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal pessoa. A mulher e a filha serão conduzidas ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irão permanecer à disposição da Justiça.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505