03/10/2016 14h23 - Atualizado em 4/10/2016 09h35

Polícia Civil divulga balanço positivo das ações realizadas nas eleições do Amazonas

Mais de 600 servidores, de forma integrada com outros órgãos que compõem o Sistema de Segurança Pública do Estado trabalharam durante o pleito.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em todos os 62 municípios do Amazonas foram formalizados 85 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) por crimes eleitorais durante o pleito no Estado neste domingo (2). Em 37 cidades do interior do Estado, os servidores da instituição realizaram, durante o pleito eleitoral, 35 flagrantes que resultaram nas prisões de 53 pessoas e nas apreensões de, aproximadamente, R$ 63 mil em espécie, além de veículos, embarcações, drogas e munições. As informações foram passadas pelo delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Francisco Sobrinho, na manhã desta segunda-feira (3).

Conforme Francisco Sobrinho, nessas eleições a Polícia Civil atuou com mais de 600 servidores, de forma integrada com outros órgãos que compõem o Sistema de Segurança Pública do Estado. Na noite de sábado (1º) e na madrugada de domingo (2), a Polícia Civil desencadeou a operação “Lei Seca”, que resultou no fechamento de 79 estabelecimentos comerciais na capital por estarem comercializando bebidas alcoólicas no período que antecedeu as eleições municipais.

“As ações da Polícia Civil na capital foram muito positivas. As ocorrências transcorreram dentro do que havíamos programado nas operações deflagradas durante a semana, antes do dia de votação e também nos trabalhos realizados no dia do pleito. Tivemos apenas ocorrências corriqueiras e conseguimos, junto ao TRE-AM, resolver todos esses casos. O trabalho ainda não terminou, porque aqui na capital teremos o 2º turno das eleições e iremos trabalhar com o mesmo afinco para que ocorra tudo dentro da normalidade”, informou o diretor do DPM.

Segundo o diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), delegado Mariolino Brito, destacou que no interior do Estado ocorreram crimes habituais de eleições. “Os delitos que couberam à atuação da Polícia Civil foram conduzidos às respectivas delegacias e foram realizados todos os procedimentos cabíveis. A Polícia Civil trabalhou em conjunto com os promotores do Ministério Público (MP) e juízes das respectivas Comarcas para melhor atender às necessidades da Justiça Eleitoral”, pontuou Mariolino Brito.

Francisco Sobrinho ressaltou que os bons resultados das ações realizadas pela Polícia Civil em todo o Estado foram consequência do compromisso do servidor em prestar um excelente serviço à população amazonense. “A Polícia Civil atuou de forma consciente, plena e bastante ativa nessas eleições municipais. Tivemos êxito nas ações em razão dos esforços dos nossos servidores e também pelos serviços desempenhados em conjunto com todos os órgãos de segurança envolvidos nesse trabalho”, enfatizou.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505