10/10/2016 16h24 - Atualizado em 11/10/2016 09h01

Porto de Manaus volta a funcionar após embargo do Ibama

O motivo do embrago foi que a licença ambiental apresentada pelas empresas operadoras do porto era de 2013.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) liberou o funcionamento do Porto Privado de Manaus desde a última sexta-feira (7), um dia após a autarquia ter embargado as atividades no local. Conforme o Ibama, o desembargo aconteceu após as empresas operadoras do porto apresentarem soluções para os problemas de regularidade ambiental detectados durante a operação Ajuricaba, realizada pelo Ibama, na quinta-feira (6).

O motivo do embrago foi que a licença ambiental apresentada pelas empresas operadoras do porto era de 2013. No dia da operação Ajuricaba, duas empresas foram multadas, em R$ 412 mil, por não apresentarem licença ambiental atualizada nem plano de emergência em caso de acidentes com vazamento de óleo.

No entanto, de acordo com Geandro Pantoja, chefe da Divisão Técnico Ambiental do Ibama Amazonas, um dia depois do embargo, as empresas apresentaram um contrato com uma terceira empresa que presta serviço de emergência, caso haja derramamento de óleo. Segundo Geandro, a medida é preliminar até que haja o plano de emergência em caso de possíveis acidentes envolvendo derramamento do líquido nas águas do Rio Negro.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505