Ao lamentar acidente aéreo, deputado alerta para ausência da ANAC no Amazonas

Para o deputado há um descaso acerca da fiscalização das aeronaves de pequeno porte.
08/12/2016 14h46 - Atualizado em 8/12/2016 14h46
Foto: Reprodução

O deputado estadual do PROS, Sidney Leite, em sessão plenária na manhã desta quarta-feira (7), alertou para a ausência da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no Amazonas. De acordo com o parlamentar, já houve diversos acidentes aéreos no Estado e a ANAC não esclareceu publicamente a causa de nenhum deles.

A cobrança de Sidney foi motivada pelo acidente aéreo ocorrido na manhã desta quarta-feira, com seis vítimas fatais. Uma delas, o geólogo João Frederico Cruz, que era bastante conhecido pelos parlamentares. “No início dessa semana conversei com ele sobre a questão Mineral na calha do madeira. Ele estava indo para Novo Aripuanã justamente ministrar palestra sobre o tema”, lamentou Leite.

Para o deputado há um descaso acerca da fiscalização das aeronaves de pequeno porte. “Não dá para aceitar que várias vidas sejam perdidas para que alguma providência seja tomada. Se um avião cai ou é falha humana ou é técnica. Quem fiscaliza isso?”, questionou, ao acrescentar que Manaus tem o terceiro aeroporto mais movimentado do país, no transporte de cargas.

“O Aeroporto internacional Eduardo Gomes só perde em movimentação de cargas para o de Viracopos, em Campinas (SP) e do Galeão (RJ). Mesmo assim não temos uma presença efetiva dos órgãos de controle da aviação civil”, completou.
Segundo informações da Força Aérea Brasileira (FAB), a aeronave era um taxi aéreo de pequeno porte, Embraer 721D. O avião decolou de Manaus com destino a Novo Aripuanã (a 227km da capital), depois de alguns minutos de voo a aeronave caiu no bairro da União, zona centro-sul.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso