• Secretário de Segurança repudia conteúdo que circulou via Whatsapp nos últimos dias

    Sérgio Fontes afirmou em nota, que os diálogos são tentativas toscas de desestabilizar o sistema de Segurança Pública do AM.
    26/12/2016 08h53 - Atualizado em 26/12/2016 17h17

    Foto: Reprodução


    Sérgio Fontes, secretário de Estado de Segurança Pública (SSP) distribuiu à imprensa amazonense uma carta,na qual se manifesta indignado com um conteúdo que circulou no WhatsApp nos últimos dias. Para ele não passa de uma tosca tentativa de desestabilizar o sistema de Segurança Pública estado.

    Na nota, ele declara que a conversa é “fruto de uma mente canalha, doentia e extremamente covarde, escondida sob o manto do anonimato”.

    Confira a nota na íntegra:

    Comunico a quem possa interessar: que não são verdadeiras as conversas toscas e boçais atribuídas a mim em um falso grupo de whatsapp.

    Tais diálogos e grupo simplesmente não existem e são fruto de uma mente canalha, doentia e extremamente covarde, escondida sob o manto do anonimato.

    Várias tentativas como esta chegam diariamente ao meu conhecimento e, como ocorreu com as anteriores, não irão me intimidar .

    Cartinhas atribuídas a FDN , telefonemas anônimos e outras canalhices análogas não me intimidam nem amedrontam.

    Quem me conhece sabe imediatamente que não sou capaz de diálogos tão torpes e ridículos, pois respeito profundamente meus colegas de trabalho (policiais de qualquer das polícias) e não creio que chegaríamos onde chegamos pensando como o vil covarde que se deu ao trabalho de montar os diálogos a que estou me referindo agora.

    Portanto, deixo aqui minha mensagem de indignação com tal tentativa (tosca é bem verdade) de desestabilizar o Sistema de Segurança Pública, jogando polícia contra polícia e semeando discórdia em quem tem que lutar as mesmas batalhas e perseguir os mesmos objetivos, que é de defender a sociedade.

    Manaus, 25 de dezembro de 2016

    *Sérgio Lúcio Fontes-
    Secretário de Segurança Pública do Amazonas*


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso