Familiares de dez presos mortos em presídios de Manaus ainda não fizeram cadastro para indenização

Ate o momento familiares de 54 dos 64 presos mortos no massacre em cadeias prisionais de Manaus fizeram cadastro.
23/01/2017 14h55 - Atualizado em 23/01/2017 16h26

Foto: divulgação


Familiares de dez detentos não compareceram para o cadastro na Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) para o processo de indenização. O valor do teto da indenização foi definido em R$ 50 mil. Após o massacre de 64 detentos, acordos extrajudiciais são intermediados pela Defensoria.

Ate o momento familiares de 54 dos 64 presos mortos no massacre em cadeias prisionais de Manaus fizeram cadastro. Em dois dias, 20 e 21 de janeiro, a Defensoria realizou 350 atendimentos de familiares de detentos no procedimento de cadastro.

Segundo o defensor público Carlos Alberto Almeida Filho, da 1ª Defensoria Especializada de Atendimento de Interesses Coletivos da DPE-AM, as pessoas que não puderam comparecer nos dois dias reservados para o cadastramento ainda podem procurar a unidade da Defensoria Pública da rua 24 de Maio, no Centro de Manaus, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso