Mentira de Artur Neto sobre bens durante campanha é desmascarada em Diário Oficial

O prefeito de Manaus mentiu ao dizer ter reduzido de bens em 75% e doado “tudo” à ex-esposa.
20/01/2017 15h13 - Atualizado em 21/01/2017 16h13
Foto: Reprodução

A edição desta quarta-feira (18) do Diário Oficial do Município (DOE) comprova que o prefeito de Manaus, Artur Neto, mentiu sobre seus bens em pelo menos três ocasiões durante a campanha eleitoral quando disse que decidiu doar tudo que acumulou para a ex-esposa, Goreth Garcia e que seu patrimônio encolheu em 2016.

O DOE publicado da última quarta mostra a declaração de bens de Artur, assinada por ele em 1º de janeiro de 2017, e comprova que seu número de bens é, hoje, o mesmo que ele possuía em 2015. Entre esses bens estão dois apartamentos de luxo no edifício Varandas do Rio Negro, avaliados, em valores atualizados, em R$ 3 milhões. O fato prova que o prefeito não repassou os bens à ex-esposa e mentiu sobre o assunto.

A tentativa de Artur de esconder o patrimônio da Justiça Eleitoral foi denunciada por Marcelo Ramos durante debate na TV Amazonas, no segundo turno. Confrontado, Artur tentou minimizar a situação afirmando que o apartamento não é seu, mas da ex-esposa Goreth Garcia, de quem se separou durante a campanha e para quem teria deixado o imóvel.

Além da declaração falsa, mas que sustentou seu discurso durante toda a campanha, Artur atesta que nunca transferiu os bens. Oficialmente, no entanto, o site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM) mantém o registro de R$ 160 mil como sendo o valor dos bens do prefeito.

DOE Artur

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso