Ministra Cármen Lúcia vem a Manaus e pede censo da população carcerária

Cármen Lúcia chegou em Manaus e seguiu para o TJAM, onde tratou sobre a situação da crise prisional.
05/01/2017 16h51 - Atualizado em 6/01/2017 09h39
Foto: reprodução

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia chegou a Manaus na manhã desta quinta-feira (5) e afirmou nesta quinta-feira (5) em Manaus que está articulando um censo da população carcerária no país.

A ministra chegou na capital e seguiu para o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), onde se tratou sobre a situação da crise prisional. A reunião ocorre a portas fechadas e reuniu representantes e presidentes de tribunais de Justiça dos estados da Região Norte e também do Maranhão.

Segundo Cármen Lúcia, a criação do censo está sendo articulada entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na reunião, a ministra disse ainda que o CNJ irá instituir um Grupo Especial de Fiscalização e Acompanhamento das ações anunciadas pelas autoridades amazonenses após o massacre de presos no estado. O objetivo é verificar se as medidas estão sendo cumpridas.

Por questões de segurança, a ministra do Supremo não vai visitar as unidades prisionais onde ocorreu o massacre, entre domingo (1º) e segunda (2), motivado, principalmente, por guerra entre facções criminosas.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso