Objetos roubados da Prefeitura de Maués são recuperados em imóveis de ex-prefeito

Mais de 40 aparelhos de ar-condicionado da prefeitura foram furtados, além de materiais de escritório e outros objetos.
12/01/2017 17h05 - Atualizado em 13/01/2017 11h02

Foto: reprodução


A Polícia Civil do Amazonas, cumpriu na manhã desta quinta-feira, 12, mandado de busca e apreensão em dois imóveis que pertencem ao ex-prefeito de Maués (distante 276 quilômetros em linha reta de Manaus), Raimundo Carlos Góes Pinheiro, 43, em cumprimento a decisão judicial expedida pelo juiz Rafael Almeida Cró Brito, da Comarca de Maués.

De acordo com o delegado Rafael Schmidt, representantes da Procuradoria Geral do Município de Maués solicitaram a instauração de Inquérito Policial (IP) com o objetivo de recuperar objetos furtados nas dependências das secretarias daquele município e da própria prefeitura da cidade. Conforme denunciantes, os itens subtraídos poderiam estar na casa e em um sítio que pertencem ao ex-prefeito do lugar, conhecido como “Padre Carlos”.

4

“Nos deslocamos até a residência do ex-prefeito, na Avenida Antártica, bairro Santa Tereza, mas não encontramos algo que pudesse comprovar a denúncia. Em seguida fomos até o segundo endereço, um sítio situado na estrada Maués-Mirim, e no local achamos muitos objetos de propriedade da prefeitura, identificados pela placa de tombamento”, explicou Schmidt.

ar-condicionado prefeitura de maués

O delegado titular da 48ª DIP disse, ainda, que os 43 condicionadores de ar furtados da prefeitura totalizam pouco mais de R$ 69 mil, porém, no local, só foram recuperadas duas unidades. Outros objetos, como impressoras, computadores, televisores, colchões, cadeiras, ventiladores, armários de escritório, geladeira, mesas e malas com documentos oficiais da Prefeitura de Maués foram apreendidos no imóvel.

“Mais de 40 aparelhos de ar-condicionado da prefeitura foram furtados, além de materiais de escritório e outros objetos. Demos início às investigações, a fim de recuperarmos toda a mercadoria furtada. “Padre Carlos” não foi encontrado para prestar esclarecimentos sobre o assunto. Conforme pessoas próximas a ele, o ex-prefeito estaria viajando para o exterior. Iremos dar continuidade às diligências em torno do caso. De imediato posso afirmar que ele será indiciado por peculato”, concluiu a autoridade policial.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso