Rodoviários não descartam nova paralisação

Caso a prefeitura não resolva a situação com os empresários a categoria voltará a cruzar os braços.
18/01/2017 16h23 - Atualizado em 19/01/2017 10h21

Foto: Reprodução


Mesmo depois de reunião com o prefeito de Manaus, Arthur Neto e com o vice-prefeito, Marcos Rotta, membros do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus informaram que não descartam uma nova paralisação caso os empresários não acatem as reivindicações da categoria.

Segundo o presidente do Sindicato, Givancir de Oliveira Silva, ainda não houve nenhuma proposta dos empresários, porém, a prefeitura se comprometeu em iniciar as negociações.

A representação sindical vai esperar o prazo de 10 dias para receber uma proposta real por parte das empresas, de acordo com Givancir, se nada for resolvido a categoria fará uma nova greve por tempo indeterminado.

“Chegou a hora do pagamento do dissídio coletivo. Mas se eles não cumprirem os dez dias, vamos fazer outra greve. Estamos vivendo um momento difícil, pois sabemos que paralisar nunca é bom. Só posso dizer, que até o momento, estamos satisfeitos com a posição da Prefeitura”, destacou o sindicalista.

Prisão revogada
Após o Sindicato determinar o retorno da frota de ônibus para as ruas de Manaus na noite desta terça-feira (17), o juiz Adilson Maciel Dantas decidiu revogar a prisão da diretoria, estabelecida mais cedo. Os rodoviários haviam descumprido medida do Tribunal Regional do Trabalho (TRT 11ª Região) que previa multa caso a greve persistisse. Os rodoviários paralisaram as atividades ontem mesmo com duas liminares proibindo a realização da greve.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso