Tribunal de Justiça proíbe por meio de liminar greve da Polícia Civil do AM

A greve foi suspensa e pode ser aplicada multa de R$ 50 mil se a decisão for descumprida pelo Sindicato da categoria.
20/01/2017 10h05 - Atualizado em 20/01/2017 16h36

Foto: Reprodução


O indicativo de greve por tempo indeterminado de delegados, investigadores e escrivães da Polícia Civil do estado do Amazonas, que estava previsto para a próxima quarta-feira (25), foi suspenso pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) por meio de liminar assinada pelo desembargador Cláudio Roessing na noite de ontem (19).

Os policiais haviam aprovado a paralisação após assembleia ocorrida na quarta-feira (18), na sede do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil (Sinpol).

Na decisão, o magistrado afirma que a suspensão é em defesa da sociedade, que passa por momento de crise e preservação da segurança pública. A greve foi suspensa e pode ser aplicada multa de R$ 50 mil se a decisão for descumprida pelo Sinpol. Descontos na remuneração dos servidores que aderirem a greve poderão ser realizados pelo estado, segundo a liminar.

O Sinpol afirmou que recorrerá da decisão.

Fonte: Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso