Centro Cultural Thiago de Mello é reinaugurado pelo governador do Amazonas

Durante a reinauguração, José Melo, anunciou a construção de um novo centro, na zona norte.
22/02/2017 15h35 - Atualizado em 22/02/2017 15h35
Foto: Divulgação

A partir de agora, a capacitação profissional dos jovens amazonenses para atuar do Distrito Industrial será o foco principal do Centro Cultural Thiago de Mello, no Jorge Teixeira, zona leste de Manaus, reinaugurado na manhã desta quarta-feira, 22 de fevereiro, pelo governador do Amazonas, professor José Melo, que também anunciou a construção de um novo centro, na zona norte. Este, com a proposta de promover cursos voltados para o comércio e serviços.

De acordo com o governador, a medida visa atender a demanda do Estado, que está prestes a voltar a crescer economicamente. “O Amazonas caminha para voltar a crescer novamente. A Zona Franca de Manaus, após a pós-crise, será fortalecida e vai emergir muito forte. Em outro plano, estamos ainda construindo a Matriz Econômica Ambiental, mas ambas precisam de pessoas qualificadas para trabalhar. Esse centro terá essa missão. Pegar essa juventude e inseri-la no mercado de trabalho da melhor forma possível”, explicou.

Com investimentos de R$ 3,5 milhões na reforma, o centro recebeu uma nova estrutura com capacidade para atender mais de 20 mil pessoas diariamente. O espaço possui 36 salas climatizadas, biblioteca, laboratórios de informática, salas para realização de cursos, sala de apoio com recursos audiovisuais para pessoas com deficiência, sala multimídia, ludoteca, área de convivência, anfiteatro com capacidade para 300 pessoas, estacionamento e demais espaços administrativos.

Para ampliar ainda mais o alcance da capacitação e a oferta de profissionais jovens e qualificados no mercado, José Melo ainda anunciou a construção de um novo centro na zona norte da capital. “Já licitamos outro prédio, parecido com este e lá nós vamos abrigar os cursos voltados para o comercio e para os serviços, portanto o Manaus terá aqui na zona leste o Thiago de Mello e na zona norte um espaço equivalente, ambos para preparar a juventude para o mercado de trabalho”, completou o governador.

Homenagem
A reinauguração do Centro Cultural contou com a participação de ninguém menos que o poeta amazonense que dá nome a estrutura, o próprio Thiago de Mello. Emocionado, ele falou da importância de apostar nos jovens. “Guardo esse momento como um dos mais belos da minha vida, pois esse centro é um formador e foi feito para mudar a vida das pessoas, marcado pela beleza, decência e amor que o povo do Amazonas merece”, disse.

José Melo fez questão de lembrar a contribuição do poeta para a sociedade amazonense durante seu discurso. “Muita gente falou de um Thiago que produz, que possui uma mente criativa e brilhante, mas eu queria fazer uma ressalva a um Thiago humano, um ser de solidariedade que dividiu com os irmãos tudo o ganhou durante toda a vida e é um exemplo a ser seguido por todo o nosso povo”.

Parcerias institucionais
Com a revitalização completa do centro cultural, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) firmou parcerias com a Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas e com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), que irão incrementar a gama de serviços disponibilizados à sociedade.

Os cursos de formação artística do espaço serão coordenados pelo Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. As aulas serão oferecidas a todas as faixas etárias – crianças a partir de 7 anos, jovens, adultos e idosos. O centro cultural será também o novo endereço da Biblioteca Genesino Braga, que funcionava no Shopping Grande Circular. A biblioteca tem acervo de mais de 8 mil títulos, entre obras amazônicas e infantis, periódicos, dicionários, enciclopédias e atlas. Além de leituras e pesquisas, os visitantes poderão utilizar computadores com acesso à internet e fazer o empréstimo de obras.

Sob a coordenação do Cetam, o novo espaço também contará com uma programação de cursos voltados para formação de professores da rede estadual de ensino nas áreas de Linguagens, Matemática e Educação Ambiental; cursos de Linguagem Brasileira de Sinais – Libras; e cursos profissionalizantes em diversas áreas. Outros cursos profissionalizantes serão ofertados: agente de inspeção de qualidade, almoxarife, agente de inspeção em medição, eletrônica digital, eletrônica analógica, leitura e interpretação de componentes eletrônicos, operação em logística entre outros.

A Seduc coordenará os cursos de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais); reforço escolar para estudantes do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) da rede estadual; e as provas do Exame Supletivo, tradicionalmente chamado de “Provão Eletrônico”, direcionado para a população adulta que deseja regularizar os estudos e obter a certificação de conclusão dos ensinos fundamental ou médio.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso