Ministério Público manda Adail Pinheiro de volta pra prisão

O MP-AM entrou com um recurso na Vara de Execuções Penais (VEP), em Manaus, contra a decisão que extinguiu a pena de prisão de mais de 11 anos do ex-prefeito de Coari.
09/02/2017 16h53 - Atualizado em 10/02/2017 15h02
Foto: Reprodução

Foi anulado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) nesta quinta-feira (9) o indulto que extinguiu a pena de prisão de mais de 11 anos do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro. O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) entrou com um recurso na Vara de Execuções Penais (VEP), em Manaus, contra a decisão.

A medida tem efeito imediato e obriga o ex-político a voltar para prisão, no regime que vinha cumprindo antes do benefício, ou seja, semiaberto.

O MP-AM argumentou que para ter direito ao indulto, Adail Pinheiro teria que ter apresentado bom comportamento, sem qualquer registro de infração disciplinar grave, o que não aconteceu, pois foram encontrados no ano passado telefones celulares na cela do ex-prefeito.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso