Pedido de habeas corpus é negado para Adail Pinheiro

O ministro do STJ, Reynaldo Soares da Fonseca, negou o pedido de habeas corpus ingressado pelos advogados do ex-prefeito.
28/02/2017 15h13 - Atualizado em 2/03/2017 10h32
Foto: Divulgação

A defesa do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro ingressou com o pedido de habeas corpus para contestar decisão da desembargadora Carla Reis, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), de suspender o indulto concedido ao ex-político e foi negado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca.

No início de fevereiro deste ano o indulto que extinguiu a pena de prisão de mais de 11 anos do ex-prefeito foi anulado pelo TJAM. A medida de efeito imediato obrigou Adail a voltar para prisão, no regime que vinha cumprindo antes do benefício, ou seja, semiaberto.

Adail está condenado a 11 anos de prisão por favorecimento à prostituição, envolvimento em rede de prostituição, abuso sexual e corrupção de menores.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso