Em vídeo, sindicalista afirma que palavra de ordem é “não deixar prender Lula”.

Rui Costa Pimenta diz ainda que os movimentos farão um gigantesco acampamento perto do prédio da Justiça do Juiz Sérgio Moro e que não se pode baixar a cabeça diante de um vigarista, se referindo ao Juiz.
27/03/2017 11h33 - Atualizado em 27/03/2017 15h42
Foto: Reprodução

Em vídeo divulgado pela página no Facebook intitulada: “Nas Ruas” o sindicalista, Rui Costa Pimenta, presidente nacional do Partido da Causa Operária, fala sobre o próximo depoimento do ex-presidente Lula no dia 3 de maio em Curitiba. No vídeo, ele afirma que o juiz Sérgio Moro convocou o petista para o depoimento com o intuito de prendê-lo.

Rui afirma, que a prisão de Lula não serpa permitida pelo Movimento Operário Sindical e Popular. Ele diz que se a prisão ocorrer será o sinal de largada para um ataque generalizado em todas as direções aos movimentos populares da esquerda.

Em trecho do vídeo ele diz: “Isso não pode ser permitido de jeito nenhum. A palavra de ordem é organizar movimento em todo o país, um ato monstro em Curitiba e as pessoas devem cercar o Lula, ninguém pode chegar perto dele. A palavra de ordem é não vão prender. Vamos fazer um gigantesco acampamento perto do prédio da Justiça do Sérgio Moro, não podemos baixar a cabeça diante de um vigarista aí que visivelmente trabalha para potencias estrangeiras isso sem falar que Delúbio, José Dirceu e o Vaccario precisam ser soltos, temos que exigir a libertação deles”.

Clique aqui e assista o vídeo

Fonte: Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso