Governo cria Semana de Conscientização do HIV, com programação que inicia neste sábado

A programação prevê ações de intensificação da oferta de testes rápidos para diagnóstico de HIV, vírus causador da Aids.
25/03/2017 14h42 - Atualizado em 26/03/2017 13h58
Foto: Divulgação

O governador José Melo sancionou a Lei 4.444/2017, que cria a “Semana de Conscientização do Diagnóstico Precoce de HIV”, a ser realizada todos os anos na última semana de março. A programação, que abre neste sábado (25) e vai até sexta-feira (31), prevê ações de intensificação da oferta de testes rápidos para diagnóstico de HIV, vírus causador da Aids.

As atividades estão sendo organizadas pela Coordenação Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais, que atua vinculada a Fundação de Medicina Tropical (FMT-HVD). De acordo com a diretora presidente da FMT-HVD, Graça Alecrim, a iniciativa do Governo do Estado é de extrema importância para alertar a população e, principalmente os jovens, que compõem a faixa etária de maior incidência da doença, para a importância do diagnóstico precoce. “Os tratamentos disponibilizados, hoje, oferecem condições para que os pacientes convivam com a doença tendo qualidade de vida. Porém, é preciso ressaltar que a Aids não tem cura, além de provocar uma série de restrições à vida do paciente, que precisará de acompanhamento contínuo ”, destaca.

Neste sábado e domingo (25 e 26), a unidade móvel do projeto “Viva Melhor Sabendo” estará na Arena da Amazônia, durante o evento Red Bull Neymar Jr’s Five, da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel). No local, serão oferecidos testes rápidos de HIV, por meio do fluído oral. No sábado, a unidade funcionará de 9h às 15h e no domingo de 9h às 11h.

Na segunda-feira (27) até sexta-feira (31), a Fundação Alfredo da Mata (Fuam) e a FMT-HVD também estarão intensificando a oferta de testagem rápida. O atendimento na FUAM será de 7h às 9h e na FMT-HVD de 10h às 14h.

Segundo a coordenadora estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais, Silvana Lima, com a criação da Semana de Diagnóstico de HIV, o Amazonas sai na frente em relação às ações com essa finalidade. “O objetivo sempre é diminuir o preconceito, a discriminação e promover o respeito e a garantia do direito à saúde, de todas as pessoas vivendo e convivendo com HIV”, reforçou.

Dados
Conforme o Boletim Epidemiológico HIV/Aids, do Ministério da Saúde (MS), o Amazonas registrou 1.227 novos casos de HIV e 299 óbitos, em 2016. O estado tem apresentado taxas de detecção superior à média nacional, desde 2006. O maior pico foi em 2013, quando a taxa se situou em 37,4 casos por 100 mil habitantes, 83% maior que a média nacional, que é de 20,4 casos. Em 2016, a taxa ficou em 31,2 casos por 100 mil habitantes.

Aplicativo para os jovens
Silvana Lima frisa que uma das principais preocupações nos últimos anos tem sido a alta incidência de casos de HIV entre jovens e adolescentes. Por isso, o Governo do Estado lançou, no final de 2016, o aplicativo “Viva Mais App”. A ferramenta, desenvolvida pela empresa Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam), tem o objetivo de auxiliar os jovens a tirar dúvidas sobre os métodos de prevenção, diagnóstico e tratamento. O aplicativo foi idealizado pela Coordenação Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais, com a parceria do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), por meio do projeto “Viva Melhor Sabendo”.

No aplicativo, o usuário tem acesso a conteúdos informativos, através de games. Ao fazer o login, o usuário responde a um “quiz”, questionário em que será possível analisar o grau de risco e vulnerabilidade dele em relação ao HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis. Dentre as perguntas está, por exemplo, a última vez que teve relação sexual sem proteção. O app conta, também, com um “feed” de notícias interativo, com todas as novidades sobre HIV/Aids. O usuário também poderá saber a localização de serviços de saúde para diagnóstico e tratamento do vírus. O app está disponível para o sistema operacional Android e pode ser baixado na loja da Play Store.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso