Professor de Ensino Fundamental denunciado por estupro de alunas é preso em Apuí

Segundo a polícia a família de pelo menos, seis estudantes, vítimas do professor registraram denúncia. Em depoimento, o acusado negou as acusações.
29/03/2017 16h08 - Atualizado em 30/03/2017 11h38
Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Amazonas, sob o comando do delegado Francisco Ferreira, titular da 71ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Apuí, cumpriu no lugar, no início da tarde desta quarta-feira, 29, por volta de meio-dia e meia, em conjunto com policiais militares, mandado de prisão preventiva por estupro vulnerável em nome de um homem de 27 anos, professor do Ensino Fundamental de uma escola estadual situada naquele município, distante 453 quilômetros em linha reta da capital.

De acordo com a autoridade policial, o homem foi interceptado em via pública, no Centro do município. O fato ocorreu em cumprimento a ordem judicial por estupro de vulnerável expedida ontem, pelo juiz Carlos Henrique Jardim da Silva, da Comarca de Apuí. O delegado informou que representou o pedido de prisão preventiva em nome do infrator após ser procurado por parentes de, pelo menos, seis estudantes, vítimas do professor.

“O professor ministrava aulas de Educação Física, Ciências, História e Português. Ela abusava sexualmente das alunas na sala de aula. Simulava que iria ensinar algo, as colocava no colo e acariciava as partes íntimas das vítimas, crianças de oito e nove anos”, explicou o delegado.

Segundo Francisco Ferreira, após as denúncias a diretora da escola afastou o professor das atividades desempenhadas. As vítimas foram ouvidas na delegacia e têm sido assistidas por psicólogos e pelo Conselho Tutelar de Apuí. Em depoimento, o homem negou as acusações.

O infrator foi indiciado por estupro vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na 71ª DIP, o professor foi conduzido à carceragem da unidade policial, onde irá permanecer à disposição da Justiça.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso