Sem ocorrências, jogo da solidariedade leva mais de 35 mil a Arena da Amazônia

O Jogo arrecadou mais de 43 mil toneladas de alimentos para serem distribuídas para as pessoas afetadas pelas cheias dos rios no interior do Amazonas.
05/03/2017 15h20 - Atualizado em 6/03/2017 10h29

Foto: Valdo Leão/Secom


Com mais de 35 mil espectadores, a Arena da Amazônia recebeu mais um grande evento na noite de sábado, a terceira edição do jogo beneficente “Amigos do José Aldo x Amigos do Ronys Torres”, que arrecadou mais de 43 mil toneladas de alimentos para serem distribuídos para as pessoas afetadas pelas cheias dos rios nos municípios do interior do Amazonas. Com a partida, o estádio mostrou mais uma vez estar pronto para sediar grandes eventos.

Com um esquema de segurança e estrutura similar as utilizadas nos jogos da Copa do Mundo e das Olimpíadas em 2016, o jogo deste sábado contou com ações coordenadas das secretarias de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Segurança (SSP), Saúde (Susam), Justiça e Cidadania (Sejusc), entre outras, com a finalidade de proporcionar comodidade e segurança aos que prestigiaram o evento beneficente.

Sem ocorrências graves, a segurança mais uma vez foi o ponto forte das ações desenvolvidas pelo Governo do Amazonas, com um efetivo de 500 policiais militares atuando dos lados interno e externo da Arena, além de membros da Policia Civil e Corpo de Bombeiros. “Nosso sistema integrado mostra-se mais uma vez o modelo mais acertado para este tipo de evento. Com ele, reunimos todos os órgãos envolvidos em um único núcleo, o que torna as respostas a incidentes muito mais rápidas e eficazes“, disse o coordenador adjunto do Centro Integrado de comando e Controle (CICC), coronel Oliveira Filho.

Além disso, a Polícia Civil reforçou o efetivo policial no 10º e no 12º Distritos Integrados de Polícia (DIPs), localizados, respectivamente, na Avenida Desembargador João Machado, bairro Alvorada, zona Centro-Oeste, e na Avenida Professor Nilton Lins, bairro Flores, zona Centro-Sul, os dois mais próximos da Arena da Amazônia.

Com a família, o conferente logístico Valdenir José, diz que se sente seguro em levar os filhos para este tipo de vento, pois já conhece o nível de organização. “Venho desde que a Arena foi inaugurada e nunca presenciei nenhum tipo de problema, como brigas, por isso eu saio de casa com meus filhos sem receio algum. Sei que vai ser um passeio tranquilo e muito divertido”, disse.

Pessoas com deficiência – A Arena da Amazônia também esteve preparada para receber pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Durante a partida, foi oferecido transporte especial até o estádio, saído da Vila Olímpica de Manaus, até o local.

No estádio, mais de 30 funcionários da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped) trabalharam no auxílio de acomodação para pessoas com deficiência, que foram guiados até o seu local reservado no estádio. Um deles, o autônomo Ednei Filho, que anda de cadeira de rodas e é um assíduo frequentador da Arena. “Não preciso de ajuda da minha família para assistir nenhum jogo, pois sempre oferecem transporte, guias e todo o suporte aqui no estádio. Por isso eu sempre estou aqui”, afirmou.

Saúde – Mesmo com pouca demanda, sendo realizados apenas 10 atendimentos, a Saúde contou com uma estrutura completa para atender o público, fornecido pela Secretaria Estadual de Saúde (Susam), que deu suporte à programação com atendimento médico para os espectadores. Foram montados quatro postos para atendimento de primeiros-socorros, dois com médico, enfermeiro e um técnico de enfermagem e outros dois com enfermeiro e um técnico de enfermagem. Também foram disponibilizadas cinco ambulâncias, duas delas com serviço de UTI e outras três com suporte básico de saúde.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso