Temer lança programa que dará suporte a pequenos negócios no acesso a crédito

Pelo projeto, aposentados do sistema bancário, com mais de 60 anos, vão atuar como consultores de crédito para orientar os donos de pequenos negócios.
15/03/2017 15h16 - Atualizado em 15/03/2017 15h16
Foto: Reprodução

O presidente da República, Michel Temer, o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, e o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, lançaram nesta quarta-feira (15), em Brasília, o programa Senhor Orientador. Pelo projeto, aposentados do sistema bancário, com mais de 60 anos, vão atuar como consultores de crédito para orientar os donos de pequenos negócios a conseguirem financiamento de capital de giro. “A idade não só traz experiência, traz também experiência do próprio Banco do Brasil. Eles ajudarão enormemente os micro e pequenos empresários”, afirmou o presidente.

Michel Temer voltou a afirmar que a divulgação de recentes números econômicos, como a queda da inflação e a redução dos juros, demonstram que a economia brasileira está em plena recuperação. Mas, para o presidente, o esforço para colocar o país nos trilhos deve ser em conjunto. “Exige união do governo, do Executivo, do Congresso Nacional, de empregadores e trabalhadores. Nós somos todos protagonistas desta grande obra que é a reconstrução do nosso País”, declarou Michel Temer.

Senhor Orientador
O Senhor Orientador é a etapa operacional do “Empreender Mais Simples: menos burocracia, mais crédito”, convênio assinado em janeiro entre o Sebrae e o Banco do Brasil com o objetivo de simplificar a gestão de micro e pequenas empresas e orientar financiamento a empresários. A parceria prevê a liberação de R$ 8,2 bilhões em linhas de crédito para micro e pequenas empresas até o fim de 2018.

Dentre os recursos disponíveis atualmente estão R$ 900 milhões por meio da linha Proger Urbano Capital de Giro, com recursos do Fundo do Amparo ao Trabalhador (FAT), R$ 7 bilhões da linha BNDES Capital de Giro Progeren e mais R$ 900 milhões do FCO Capital de Giro, para empresas que possuem atividade produtiva no Centro-Oeste.

“O crédito representa 60% das receitas do Banco do Brasil e é a nossa aposta para retomada da nossa rentabilidade e do crescimento do país. A economia brasileira está recuperando sua confiança, e o trabalho do BB com o apoio dos orientadores do Sebrae ajuda a levar esta confiança a um setor que é fundamental para o País”, afirma o presidente do BB, Paulo Caffarelli.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505