Amazonense é ouro no World Professional Jiu-Jítsu e conquista uma das categorias mais importantes da competição internacional

Nos Emirados Árabes, o faixa preta venceu a categoria Master I, 62Kg.
21/04/2017 16h25 - Atualizado em 23/04/2017 14h53
Foto: Divulgação

O nome do amazonense Gabriel Moraes ficou cravado no World Professional Jiu-Jítsu nesta sexta-feira, dia 21. Nos Emirados Árabes, o faixa preta venceu a categoria Master I, 62Kg, e além da medalha e ouro que estampa o rosto do sheik Mohammed bin Zayed, ainda faturou mais de 15 mil reais em premiação. Para ir à competição, o casca grossa contou com o apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), e Ministério do Esporte.

O lutador, desde o início, era bastante cotado para ocupar o pódio. Isso porque, além de estar entre os melhores do ranking, Gabriel já é conhecido do World Professional. Ano passado, pela mesma categoria, ele também reinou e se sagrou campeão, após finalizar as duas primeiras lutas e ganhar a final por pontos. Ainda mais temido este ano pelos adversários, o amazonense foi ágil e sábio em cada jogo, mostrando uma Arte Suave aprimorada, resultado de quase 20 anos de esporte.

No primeiro combate, Gabriel venceu o americano Rene Lopez por vantagem e, na final, ele atropelou o brasileiro Jorge Santos com sinistros 11 pontos a 0. “Devido a minha pontuação no ranking, eu não precisei fazer ontem (quinta) a classificatória do evento e na primeira luta enfrentei o Rener, um atleta muito bom, onde teve que prevalecer a estratégia. Na decisão, consegui impor meu ritmo e deu certo”, destacou o campeão.

Prestes a dar um ‘até logo’ para Abu Dhabi, Gabriel Moraes conta que para o World Pro investiu durante três meses num treino específico, onde prevaleceu o drill (treinamento de movimentação e finalização), e o físico, algo em torno de seis horas por dia, 36 horas por semana. Além disso, afirmou que já tem em mente os próximos desafios no tatame, como o Grand Slam da Califórnia, e se revela um atleta planejado, principalmente quando o assunto é financeiro.

“Não é somente no esporte que a gente deve entender o adversário e se planejar. Por isso, em relação a premiação, vou analisar maneiras que possam fazer esse dinheiro render. Penso sempre no amanhã. E por falar nisso, agora já é hora de focar numa próxima competição, que é o Grand Slam Internacional, o qual eu tambem pretendo vencer. Quanto ao World Pro,ano que vem estarei novamente aqui, se Deus quiser”, disse Moraes, seguro de seu talento e aperfeiçoamento.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505