Amazonas e demais estados da Amazônia Legal terão investimentos de R$ 20 milhões para turismo

O anúncio foi feito pelo ministro do Turismo, Max Beltrão, na manhã desta sexta-feira, 5.
05/05/2017 15h27 - Atualizado em 5/05/2017 17h31

Foto: Divulgação


O Amazonas, assim como os demais estados amazônicos, será alvo da campanha “Descubra uma Nova Amazônia”, que terá investimento de R$ 20 milhões e será divulgada no mercado nacional e internacional, para a promoção do turismo na Amazônia Legal. O anúncio foi feito pelo ministro do Turismo, Max Beltrão, na manhã desta sexta-feira, 5 , último dia do 14º Fórum de Governadores da Amazônia Legal, que acontece em Porto Velho.

Durante o encontro, o Amazonas foi representado pelos secretários de Estado de Planejamento, Jorge Junior, que representou o governador José Melo; Meio Ambiente, Ademir Stroski; Segurança, Sérgio Fontes, e Comunicação Social, Amaral Augusto. Na oportunidade, os governadores assinaram Consórcio Interestadual da Amazônia Legal, elaborado no dia anterior por membros dos governos e técnicos.

De acordo com Beltrão, a campanha, que terá temas cultura, meio ambiente e gastronomia como principais atrativos, será lançada já no dia 9 de maio. “Não podemos investir em turismo de forma isolada, principalmente na região amazônica. Por isso, essa proposta conjunta é uma estratégia que vai beneficiar todos os estados e explorar seus potenciais turísticos de forma adequada”, disse o ministro.

A medida anunciada vem em resposta ao pedido feito pelo Fórum das Secretarias de Comunicação da Amazônia Legal, em conjunto com as secretarias de turismo dos estados.

“Quando o ministério apresenta aos governadores uma proposta de promoção focada especificamente para a Amazônia temos um grande avanço, uma vez que temos o maior e mais conhecido do mundo que é a região, a mas que nós pouco exploramos, mas isso muda agora. Nesse sentido esse anúncio é muito bem visto pelos Estados, principalmente o Amazonas, esse anúncio do ministro”, afirmou o secretário de Planejamento Jorge Junior.

Assim que posta em prática, a campanha terá capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Porto Alegre como alvos principais. Entre as dificuldades a serem superadas estão o valor das passagens aéreas e a redução dos custos para o turismo fluvial. “Navios tem um custo médio de R$ 25 mil reais para atracar nos portos pelo mundo, no Brasil o valor gira em torno de R$ 100 mil. Isso piora em Manaus, que esse valor pode chegar a R$ 700 mil”, explicou o ministro.

Consórcio
Durante o último dia do encontro, os governadores dos nove estados também assinaram o documento de criação do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal, que começou a ser elaborada em Macapá, no mês de janeiro, quando o Amapá sediou a 13ª edição do fórum.

O dispositivo permite aos estados executarem entre si cooperações, convênios, associação de serviços, execução de obras, compras públicas, compartilhamento de serviços e instrumentos, produção de estudos técnicos, intercâmbio científico, entre outras permissões. “O consórcio visa com que esses estados se unam e de forma integrada e harmônica busquem e realizem ações para o desenvolvimento sustentável na Amazônia. Hoje, às políticas de desenvolvimento estão muito isoladas e, às vezes, existe o retrabalho, projetos que são complementares, mas não existe uma força única nesse objetivo, então essa iniciativa vem ao encontro desse ponto, principalmente nas áreas de Infraestrutura, Segurança Pública, Ciência, Tecnologia e inovação e Meio Ambiente”, completou Jorge Junior.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso