Arthur e Braga rompem aliança e instauram clima de guerra entre grupos políticos

Fontes ligadas aos políticos afirmam que o mal-estar entre os dois começou desde a primeira tentativa de alinhar a composição de uma chapa entre PMDB e PSDB.
08/05/2017 19h01 - Atualizado em 9/05/2017 10h53
Foto: AM POST

A aliança feita nas eleições do ano passado entre o Prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), e o senador, Eduardo Braga (PMDB) foi rompida por causa de divergência em interesses relacionados ao pleito que definirá o novo governador do Amazonas ainda este ano. Com o rompimento um clima de guerra se espalhou pelos grupos políticos dos ex-aliados.

Fontes ligadas aos políticos afirmam que o mal-estar entre os dois começou desde a primeira tentativa de alinhar a composição de uma chapa entre PMDB e PSDB.

Arthur teria imposto a ideia de uma chapa composta por Marcos Rotta e Arthur Bisneto, com a intenção de fazer com que Rotta renunciasse ao cargo de vice-prefeito de Manaus para poder concorrer ao cargo de Governador tendo como vice seu filho Arthur Bisneto, que até meses atrás mediante acordo político seria o vice de Braga nas eleições de 2018.

Com este movimento, Arthur novamente ficaria sem vice prefeito e livre para comandar a prefeitura de Manaus assessorado por sua primeira dama, Betinha Valeiko, que segundo rumores atua com mais influência no governo do que secretários, pelo quadro desgastado e insatisfeito de seu partido, além de alguns poucos aliados que já cogitam abandonar o barco.

Braga prevendo esta movimentação, teria se antecipado e reagido ao ataque do tucano realizando uma verdadeira maratona de contatos na busca de apoios para sua candidatura. Vários nomes ainda são cogitados e outros ainda certamente integrarão esta lista, porém, o nome de Arthur Bisneto que até então era tido como certo, já não circula mais nas rodas de conversa de articulação e provavelmente será descartado.

Segundo correligionários tanto Braga, quanto Arthur não poupam palavras de baixo calão ao se referirem um ao outro, mostrando que o clima é de uma verdadeira guerra intestina.

Ainda segundo fontes o clima anda tão pesado entre os grupos que já se fala nos corredores da Prefeitura de Manaus que uma devassa com exoneração de vários quadros ocupados por indicações do partido de Eduardo Braga está em curso.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505