David Almeida pede revisão da decisão do TCE que bloqueou contas do Governo do Estado

O fato vai impedir o governador de dispor de recursos para ações que sejam de cunho administrativo.
09/05/2017 16h24 - Atualizado em 10/05/2017 11h58

Foto: Alberto César Araújo/Aleam


Falando da tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), pouco antes de tomar posse como governador interino do Amazonas, o deputado David Almeida (PSD) disse nesta terça-feira (9) que, se permanecesse como parlamentar iria convocar o conselheiro Júlio Pinheiro, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), para ele explicar o teor de sua decisão de bloquear recursos do Orçamento estadual, fato que vai impedir o governador de dispor de recursos para ações que sejam de cunho administrativo.

De acordo com David Almeida, a decisão do conselheiro Júlio Pinheiro significa que o novo governo só pode dispor de recursos para pagar a folha de pagamento, a previdência, água, luz e telefone. “Quero crer que ele se equivocou em estender a decisão dele para o próximo governo. Eu estou falando ainda como deputado estadual, presidente desta Casa, a um órgão de controle auxiliar deste Poder Legislativo”, argumentou.

Afirmando ainda ter certeza que o Pleno do TCE vai derrubar “essa decisão equivocada”, o deputado disse não acreditar que a medida tenha sido adotada “para engessar o novo governo”. Mas acrescentou que, se assim foi, não tem medo do desafio. “Não tinha planejado ir para o governo. Mas estou preparado para administrá-lo. Não com essas amarras, de alguém que esteja agindo por controle remoto, agindo como drone para querer inviabilizar o governo”, sustentou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso