Hospital de Iranduba passa a oferecer 180 cirurgias por mês a partir de junho

A medida faz parte do programa Fila Zero, que pretende acabar com as filas de espera para exames, consultas e cirurgias em todo o estado.
29/05/2017 15h59 - Atualizado em 30/05/2017 09h36

Foto: Divulgação


O centro cirúrgico do Hospital Hilda Freire, do município de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus), será reaberto na próxima semana, com capacidade para realizar 180 cirurgias por mês. A medida faz parte do programa Fila Zero, que pretende acabar com as filas de espera para exames, consultas e cirurgias em todo o estado.

Com a reabertura, o centro cirúrgico de Iranduba, vai realizar, em média, 45 procedimentos por semana. Dentre eles, cirurgias como retirada de vesícula biliar, hérnia inguinal e histerectomia. Exames de ultrassonografia também passam a ser oferecidos na unidade.

Na manhã desta segunda-feira(29), a unidade recebeu a visita do governador David Almeida e do secretário de Estado de Saúde, Vander Alves.

“Nós queremos ampliar os atendimentos cirúrgicos em toda a rede, inclusive no interior. Vale lembrar que este centro cirúrgico não irá atender somente à população de Iranduba, mas também receberá pacientes de municípios próximos como Manacapuru e até mesmo Manaus”, afirmou Almeida.

O presidente da empresa responsável pela gestão do centro, Júlio Queiroz, fez questão de lembrar que, enquanto esteve em funcionamento – entre os anos de 2014 e 2015- mais de duas mil cirurgias foram realizadas sem nenhum tipo de ocorrência. “Para retomar os bons resultados, nossa equipe já está montada e estruturada”, garantiu.

Ainda entre as medidas voltadas para o interior, a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) vai investir R$ 6 milhões na compra de medicamentos que serão enviados para as unidades hospitalares dos municípios. Além disso, as cidades de Manacapuru, Tefé, Parintins, Tabatinga e Itacoatiara, receberão um mamógrafo cada.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso