Amazonas ganha destaque entre investidores estrangeiros

A grande quantidade de recursos naturais, a localização estratégica na América do Sul são alguns dos itens que mais atraem investimentos internacionais que gerarão emprego na região.
02/06/2017 14h43 - Atualizado em 3/06/2017 10h34
Foto: Reprodução

No momento em que a economia começa a dar sinais de recuperação no Brasil, o Amazonas ganha destaque entre os investidores internacionais. Esta semana, durante o Fórum de Investimentos Brasil 2017, evento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) realizado em São Paulo, empresas e organizações de 10 países demonstraram interesse em investir no Estado, principalmente na Zona Franca de Manaus.

Por meio da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), o Estado iniciou tratativas com empresas da Austrália, China, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Japão, México, Nova Zelândia, interessadas, principalmente, em investir em áreas como mineração, infraestrutura, energia e na instalação de fábricas no Polo Industrial de Manaus (PIM), o que representa criação de novos postos de trabalho. Entre os anos de 2015 e 2016, o Amazonas registrou perda de 40 mil postos de trabalho.

De acordo com o secretário da Seplancti, Jorge Júnior, a grande quantidade de recursos naturais, a localização estratégica na América do Sul e principalmente a legislação de incentivos fiscais da Zona Franca são alguns dos itens que mais atraem investimentos internacionais na região. “A economia está se recuperando e a confiança dos investidores de outros países começa a crescer junto com essa movimentação positiva”, avaliou.

Ainda de acordo com ele, para o mercado internacional, o retorno do capital investido no Brasil, em especial na Amazônia, tende a ser até seis vezes maior que em outros países. “O momento é promissor. O interesse de outros países demonstra estabilidade e a confiança que essas empresas e organizações mundiais têm no Amazonas”, completou.

Entre as principais empresas que já sondam um espaço no mercado amazonense, estão a chinesa ZNShine Solar, especializada em energia e a neozelandesa Gravel Lock, de infraestrutura. Além disso, organizações como a Agência de Promoção de Investimentos do Japão (Jetro), Agência de Investimentos Mexicana (Pró México) e a Câmara de Comércio Brasil-China também já iniciaram as articulações para conhecer o mercado interno amazônico.

“As tratativas começaram e devem avançar com reuniões e visitas feitas no Estado e em São Paulo. Vale lembrar que neste momento, além dos benefícios fiscais, os ativos como terrenos para construção de fábrica estão mais baratos no Amazonas, o que torna as tratativas ainda mais promissoras”, revelou Jorge Júnior.

Tratativas
Vale lembrar que não é de hoje que o Amazonas chama a atenção de grandes investidores do mercado internacional, o que inclusive garantiu que o Estado terminasse o ano de 2016 entre as três unidades da federação com melhor estabilidade fiscal. Do final do ano passado a abril deste ano, empresários e representantes de pelo menos cinco outros países demonstraram interesse em investir aqui.

Como exemplo, em abril deste ano, projetos para a exploração de potenciais negócios nos setores de pesca esportiva, mineração e fitofármacos foram apresentados para investidores de Dubai nos Emirados Árabes Unidos e do Japão, durante as rodadas de negócios realizadas em Abu Dhabi.

Fórum
Durante o Fórum, o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno, falou sobre a retomada do crescimento e que, apesar de o país ter enfrentado dois anos de recessão, segue sendo a nona maior economia do mundo, à frente de grandes países como Austrália, Canadá e Rússia. E apontou que, após esse período, em 2017 o país volta a crescer e a ter êxito em controlar a inflação. O evento reuniu investidores de mais de 42 países e de 22 setores da economia.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505