Arthur diz que decisão de Lewandowski foi estúpida e precipitada

O tucano lamentou o fato de deixar dúvidas em relação a quem passaria a governar o estado do Amazonas.
30/06/2017 15h21 - Atualizado em 1/07/2017 10h44
Foto: Mário Oliveira/Semcom

O prefeito Arthur Virgílio Neto manifestou nesta quinta-feira, 29, sua posição em relação à suspensão da eleição suplementar pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para o Governo do Amazonas. Para ele, a decisão do ministro do Supremo, Ricardo Lewandowski foi precipitada e lamentou o fato de deixar dúvidas em relação a quem passaria a governar o estado do Amazonas.

“Não achei que a decisão do meu prezado amigo, o ministro Lewandowski, tenha sido sábia ou tenha sido a melhor. Como a eleição foi suspensa, o povo ficou horas sem saber quem governaria o estado”, disse Arthur.

Para Arthur, neste momento, a hora é de cada um dar sua contribuição, para que o Estado saía da situação de pré-falência. “Todos precisam ajudar. O governador interino, David Almeida, deve se dedicar a fazer ajuste fiscal no estado e não brigar por popularidade. Depois, que passe isso para seu sucessor”, disse o prefeito, acrescentando sobre a missão que cabe ao próximo governador.

“O próximo governador, que também será tampão, quando se resolver essa questão de eleição direta ou indireta, não deve ficar falando em reeleição ou ambições. A ambição maior deve ser respeitar o estado. Vamos aguardar a sabedoria da Justiça porque nosso Estado precisa encontrar a normalidade”, finalizou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso