Brasil perde para a Argentina em primeira derrota de Tite

Seleção brasileira desperdiçou chances claras de gol e foi castigada com um gol do zagueiro Mercado.
09/06/2017 09h36 - Atualizado em 9/06/2017 12h54
Foto: Reprodução

O técnico Tite foi superado no aguardado primeiro encontro com o estreante Jorge Sampaoli e sofreu sua primeira derrota no comando da seleção brasileira. Diante de mais de 95.000 torcedores em Melbourne, a Argentina bateu o Brasil por 1 a 0 em amistoso na manhã desta quarta-feira. Em condições incomuns – jogo na Austrália, começando às 7h (de Brasília), sem transmissão da Rede Globo, nem Neymar em campo – o clássico do futebol sul-americano foi um ótimo teste para as duas equipes. A seleção brasileira novamente conseguiu parar Lionel Messi, mas sofreu com a pressão argentina e com a sequência de gols perdidos, e foi derrotada com um gol do zagueiro Gabriel Mercado.

A Argentina, em crise e precisando se reestruturar para espantar o risco de não se classificar à Copa de 2018, precisava muito mais do resultado que a seleção brasileira, já garantida na Rússia. Tite deu férias antecipadas a diversos titulares, como Daniel Alves, Casemiro, Marcelo e até seu principal jogador, Neymar, e testou outros jogadores.

A Argentina de Sampaoli começou o jogo pressionando a seleção brasileira em sua defesa. Aos seis minutos, o time argentino assustou Weverton pela primeira vez: Ángel Di María arrancou em velocidade pela esquerda e, quase sem ângulo, acertou a trave do goleiro brasileiro. Aos 21 minutos, o Brasil teve ótima chance, em contra-ataque puxado por Willian. O substituto de Neymar arrancou livre pela esquerda e passou para Philippe Coutinho, que demorou um pouco a finalizar, e foi travado por Otamendi.

A Argentina seguiu pressionando a saída de bola brasileira, mas o time de Tite conseguiu escapar da armadilha, sobretudo graças à qualidade de Gabriel Jesus de deixar a área e reter a bola no pivô. De volta à seleção depois de perder os jogos contra Uruguai e Paraguai nas Eliminatórias por lesão, o atacante do Manchester City assustou os torcedores ao levar um pisão do zagueiro Maidana, que recebeu cartão amarelo no lance. Gabriel Jesus fez cara de dor e deixou o campo mancando, mas retornou rapidamente.

Lionel Messi seguia bem marcado e buscando o jogo longe da área. O ataque da Juventus, com Higuaín e Dybala, também ficava preso na marcação brasileira, mas a subida dos laterais começou a sufocar a seleção brasileira. Aos 42 minutos, Dybala chutou colocado da entrada da área e a bola passou perto da trave. Aos 45, a Argentina conseguiu furar a defesa brasileira com seus defensores: Di María levantou na área, Otamendi subiu livre e cabeceou na trave; na sobra, Mercado completou para o gol.

Pressão brasileira

O jogo melhorou na segunda etapa, assim como a seleção brasileira – e até os comentários de Pelé. Aos 13 minutos, Philippe Coutinho fez boa jogada pela esquerda, enfileirou adversários e bateu para o gol, mas a bola parou nas costas de Paulinho, que estava impedido. Aos 17 minutos, o Brasil perdeu uma chance incrível: Gabriel Jesus recebeu livre, driblou o goleiro Romero e chutou na trave; na sobra, Willian também falhou na conclusão e acertou o poste.

Tite colocou Douglas Costa e Rafinha para tentar aproveitar o bom momento do time no jogo. Messi pouco tocou na bola na segunda etapa e o Brasil seguiu pressionando, mas Sampaoli fechou a equipe e conseguiu segurar o resultado. Foi a primeira derrota de Tite em 10 partidas pela seleção brasileira. O time volta a campo na próxima terça-feira para mais um amistoso, contra a anfitriã Austrália, novamente às 7h da manhã (horário de Brasília), no mesmo estádio Melbourne Cricket Ground.

Fonte: Veja.com


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505