Caixa antecipa saque do FGTS para nascidos em setembro, outubro e novembro

A data foi remarcada para o próximo sábado, dia 10 de junho, quando as agências da Caixa abrirão das 9h às 15h.
06/06/2017 11h40 - Atualizado em 6/06/2017 11h40
Foto: Reprodução

A Caixa Econômica Federal antecipou novamente o calendário de saques de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Para os beneficiários nascidos em setembro, outubro e novembro, a data para início dos saques, prevista em 16 de junho, foi remarcada para o próximo sábado, dia 10 de junho. A medida foi anunciada pelo presidente da Caixa, Gilberto Occhi, em coletiva na sede do banco em Brasília.

Com a nova fase de pagamentos, a expectativa é já superar os R$ 30 bilhões liberados das contas inativas, informou o presidente. Segundo Occhi, a projeção inicial de pagamentos entre R$ 30 bilhões e R$ 35 bilhões será facilmente superada ao final do programa. “A perspectiva de pagamentos se aproxima dos R$ 40 bilhões”, disse.

Para operacionalizar os saques, 2.015 agências da Caixa abrirão das 9h às 15h neste sábado, e outras 69 agências terão a sala de autoatendimento disponível aos beneficiários. Já nos dias 12, 13 e 14 de junho, as agências abrirão duas horas mais cedo do que o habitual para atender os beneficiários. A antecipação, segundo Occhi, se deve à proximidade da data prevista inicialmente ao feriado de Corpus Christi.

Entre 10 de março e 02 de junho, a Caixa registrou o pagamento de R$ 27,6 bilhões relativos às contas inativas do FGTS, 95,2% do total inicialmente previsto no período (R$ 29,1 bilhões). Foram beneficiados 16,3 milhões de trabalhadores, 81% do total, segundo a Caixa. O saque das contas inativas do FGTS para beneficiários nascidos em dezembro está prevista para 14 de julho. Até lá, trabalhadores nascidos nos outros meses também poderão solicitar o pagamento.

Impacto revisado – O presidente da Caixa ainda afirmou que o governo, por meio do Ministério do Planejamento, pode rever a estimativa de impacto do saque das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) na atividade econômica. Segundo o presidente, a expectativa é de que os pagamentos se aproximem dos R$ 40 bilhões, mais do que a previsão inicial, entre R$ 30 bilhões e R$ 35 bilhões. Com as projeções anteriores, a estimativa era um impacto equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

Segundo o banco, algumas contas que eram consideradas ativas passaram a ter status de inativa depois que os beneficiários comprovaram a rescisão dos contratos. Antes, o sistema não detectava a situação muitas vezes porque as empresas não haviam comunicado o desligamento do funcionário, por isso a colisão nos dados. Isso contribuiu para o aumento da estimativa do valor total de saques.

“É bem provável que o Planejamento, no próximo calendário (de saques) ou final, possa rever estimativa de impacto no PIB. Essa estimativa pode ser feita em agosto”, disse Occhi. “Nunca descartamos possibilidade de saque de total das contas inativas (R$ 43 bilhões)”, afirmou a vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Deusdina Pereira.

Fonte: Estadão


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505