Caos no transporte coletivo de Manaus evidencia desgoverno de Arthur Neto

Todas as soluções para o setor prometidas pelo prefeito na campanha de 2012, ficaram apenas na promessa.
27/06/2017 15h19 - Atualizado em 28/06/2017 12h37
Foto: Divulgação

Dados históricos comprovam o desgoverno da gestão do prefeito de Manaus, Arthur Neto, no transporte coletivo da capital. Só este ano foram 43 paralisações. O aumento da tarifa de ônibus para R$ 3,80, concedido pelo tucano sob a justificativa de “não paralisar o sistema”, serviu só para encher os cofres dos empresários.

As rodadas de negociações de Arthur com rodoviários e empresários do sistema de transporte coletivo se tornaram “lugar comum” nos últimos anos fato que para ele é motivo de vangloria nas redes sociais.

Porém o fato concreto é que esse serviço oferecido pela gestão do tucano há muito tempo não obedece ao comando do prefeito e quanto isso a população segue sofrendo humilhação nas paradas, nos terminais e até mesmo dentro dos coletivos que sofrem constantemente por ondas de assaltos.

Todas as soluções para o setor prometidas pelo prefeito na campanha de 2012, ficaram apenas na promessa. A viagem internacional feita por Arthur no início do ano em busca de modelos para o transporte público só serviram para ilustrar as redes sociais do tucano.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505