Comissão de Saúde da Aleam recebe prestação de contas da Susam

Previsto inicialmente em R$ 1,865 bilhão, o orçamento da saúde estadual para 2017 é inferior ao registrado no ano passado, de R$ 2,196 bilhões.
06/06/2017 14h59 - Atualizado em 6/06/2017 16h56
Foto: divulgação

Membros da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) estiveram na manhã desta terça-feira, 6 de junho, na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) para entregar o Relatório Detalhado do Quadrimestre Anterior (RDQA) referente ao período compreendido entre os meses de janeiro e abril deste ano. A audiência pública, que é realizada pelo colegiado a cada quatro meses desde 2013, atendeu à exigência da Lei Complementar Federal nº 141/2012.

A audiência foi conduzida pelo presidente da comissão, deputado Ricardo Nicolau (PSD). O secretário da Susam, Vander Alves, explicou que por estar no comando da pasta há menos de um mês, o relatório trouxe apenas as informações sobre aplicação de recursos financeiros, auditorias e serviços prestados obtidas pela gestão anterior. “Apesar do pouco tempo, já temos resultados para mostrar no próximo relatório”, ressaltou, referindo-se aos primeiros resultados do programa Fila Zero.

Previsto inicialmente em R$ 1,865 bilhão, o orçamento da saúde estadual para 2017 é inferior ao registrado no ano passado, de R$ 2,196 bilhões. Conforme o RDQA do 1º quadrimestre, o orçamento já teve 8,7% de acréscimo, chegando a R$ 2.026 bilhões até abril deste ano. Desse montante, a Susam já empenhou R$ 982,7 milhões, enquanto outros R$ 696 milhões foram liquidados.

“Começamos este ano com um orçamento 15% menor em relação ao de 2016. Atualmente, mais de 48% do nosso orçamento já está comprometido, então, estamos trabalhando para buscar mais recursos com o governo federal e readequar o custeio da saúde para o restante do ano”, declarou o secretário, durante a apresentação dos números feita pela chefe de planejamento da pasta, Radija Lopes

Fila Zero
O titular da Susam afirmou que a prioridade no momento é zerar as filas de consultas, exames e cirurgias. Em duas semanas, mais de 23,2 mil pessoas foram saíram da espera por procedimentos de saúde. Alves destacou o trabalho em conjunto com a Comissão de Saúde no programa Fila Zero. “O apoio está muito bom para que os resultados sejam positivos. Ninguém consegue trabalhar sozinho”, afirmou o secretário.

Para o presidente da Comissão de Saúde, as informações apresentadas ajudam o Legislativo a fiscalizar o Executivo e contribuir com as ações da área. “A partir dos dados apresentados hoje, conseguimos ver os desafios que precisam ser enfrentados. Agora, o momento é de somar forças para garantir o acesso da população a uma saúde de qualidade”, destacou o deputado Ricardo Nicolau.

Levantamento do Fila Zero mostra que a fila até então formada por 137.482 pessoas caiu para 114.203, retirando 23.279 pacientes da espera por consultas e exames. A fila zerou para 76 procedimentos (consultas para ortopedia de joelho, tomografia computadorizada e eletrocardiograma, por exemplo) e outros 13 foram reduzidos em 50%. A meta estabelecida pelo governador David Almeida é zerar todas as filas da saúde no prazo de 90 dias.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso