Deputado Platiny Soares solicita correção das Atas e promoção imediata para policiais “injustiçados”

De acordo com o democrata, o grupo é chamado de injustiçado, por não ter sido incluído nas atas de promoções efetivadas no ano de 2014, e possui direito duplo as suas graduações.
06/06/2017 15h10 - Atualizado em 7/06/2017 10h48
Foto: Divulgação

O vice-presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado Platiny Soares (DEM), solicitou ao governador do Estado, David Almeida (PSD), que realize as promoções dos policiais militares no mais curto espaço de tempo e independente dos valores ligados à repatriação. Em reunião na sede do governo na tarde da segunda-feira (5), o parlamentar solicitou que os policiais conhecidos como “injustiçados”, sejam alçados aos seus novos cargos de maneira imediata.

De acordo com o democrata, o grupo é chamado de injustiçado, por não ter sido incluído nas atas de promoções efetivadas no ano de 2014, e possui direito duplo as suas graduações. “Eles devem ser os primeiros da fila. Realizar as promoções desses profissionais é de bom tom. É uma mostra aos demais policiais de que o Estado de fato, tem o interesse de por fim ao impasse que perdura há três anos. O impacto financeiro disso é pequeno e bem definido”, destacou Platiny Soares.

Dentre os pontos que devem ser ajustados, para que o Estado anuncie as promoções, estão a reformulação dos cálculos financeiros. O fator considerado preponderante para a execução das promoções será discutido durante a semana, entre a Comissão de Segurança Pública da Aleam, Comando Geral da Polícia.

“Ajustamos com o governador David Almeida, que as previsões orçamentárias apresentadas pelos últimos comandos da instituição precisam ser refeitas, pois no seu atual estado, inviabilizam a execução do direito adquirido pelos militares. Já havíamos sinalizado essa problemática durante reuniões técnicas no seio da comissão, onde identifiquei que a inclusão das Gratificações de Trabalho Extraordinário (GTE), no impacto financeiro dos atos, era o erro que impossibilitavam a oficialização das promoções, já que inflavam os valores”, explicou Platiny Soares.

Em resposta aos pleitos apresentados por Platiny Soares, o governador do Estado, solicitou que o comandante geral, David Brandão, apresente no prazo de até 15 dias um relatório que contenha um número real dos valores a serem injetados no pleito da categoria.

“Acredito que para termos um impacto financeiro real, precisamos antes de qualquer coisa, das correções das atas. Nos reunimos com os setores técnicos do governo e ficou claro que assim que tivermos a resolução desse impasse, poderemos comemorar a vitória da categoria”, pontuou Platiny Soares.

Demais pleitos
Assim como as promoções, foram discutidos impasses acumulados pela categoria ao longo dos últimos anos. Auxílio fardamento, diárias atrasadas, data-base, permanência com armamento e auxílio moradia, também foram anseios levados ao chefe do Executivo Estadual, que se comprometeu a analisar as demandas em um curto período.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505