Eduardo Braga é o único candidato na eleição suplementar investigado pela Lava Jato

O senador foi citado em várias delações premiadas de executivos e ex-dirigentes da JBS, Odebrecht, Camargo Correa e Andrade Gutierrez.
17/06/2017 14h37 - Atualizado em 18/06/2017 15h05
Foto: reprodução

Oito candidatos concorrem ao governo do Amazonas pela eleição suplementar determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), após cassação de José Melo e Henrique Oliveira. Mesmo com nomes fortes na disputa envolvidos em outros escândalos de corrupção, como Amazonino Mendes, nenhum tem notoriedade nacional por ser investigado pela Operação Lava Jato como o senador Eduardo Braga (PMDB).

Mesmo se apresentado ao povo como o senhor da ética, o Messias, eleito e predestinado a salvar o Amazonas do caos e da destruição, Braga é investigado por suspeita de corrupção pela operação do Juiz, Sérgio Moro, assim como grande parte de seu partido.

O senador foi citado em várias delações premiadas de executivos e ex-dirigentes da JBS, Odebrecht, Camargo Correa e Andrade Gutierrez como recebedor de propinas que vão de R$1 a mais de R$6 milhões.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505