Ex-médico acusado de mutilar mulheres em Manaus tem prisão preventiva decretada

A decretação de prisão atendeu pedido do Ministério Público Estadual. Uma paciente morreu após passar por cirurgia de redução de estômago, em 2010.
01/06/2017 13h30 - Atualizado em 2/06/2017 10h54
Foto: Reprodução/Internet

O ex-médico Carlos Jorge Cury Mansilla teve a prisão preventiva decretada pela juíza titular da 11ª Vara Criminal da Comarca de Manaus, Eulinete Melo Silva Tribuzy, na ação penal nº 0255945-12.2014.8.04.0001, que atende pedido do do Ministério Público Estadual, representado pela promotora de justiça Lucíola Honório de Valois Coelho.

A prisão foi decretada porque Cury não compareceu à audiência agendada para o último dia 22 de maio, quando o acusado alegou, por meio de seu advogado, que tinha viajado para a Bolívia. Em manifestação, a juíza afirmou que o acusado viajou para a Bolívia mesmo sabendo da realização da audiência e diz ainda que não é a primeira vez qeue le dificulta o regular andamento da instrução processual.

No mesmo despacho, a magistrada expede uma carta precatória para a Comarca de Guajará-Mirim, no Estado de Rondônia, onde reside Mansilla, comunicando que o ex-médico deve ser preso pelas autoridades policiais locais.

Denúncia

Em novembro de 2010, o ex-médico cobrou R$ 25 mil de uma paciente para realizar uma cirurgia bariátrica (redução de estômago). A mulher faleceu logo após o procedimento. Ele mantinha um aclínica no Centro da cidade mesmo sem o título de especialista em cirurgia plástica.

Carlos Cury Mansilla responde a 27 ações em primeira instância no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Destas, 10 ações tramitam em Varas Cíveis, onde as denunciantes requerem indenização por danos morais; 17 ações tramitam nas Varas Criminais comuns, onde o médico cassado é acusado pelo crime de lesão corporal, lesão corporal grave e lesão corporal seguido de morte. No próximo dia 17 está prevista a realização de novas audiências de instrução de mais três casos envolvendo o réu Carlos Cury Mansilla, também irão ocorrer na 11ª Vara Criminal.

Fonte: Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso