Governo do AM deve tirar nomes de Amazonino e Eduardo Braga de prédios públicos a pedido do MPF

A recomendação destaca que o não cumprimento das providencias apontadas implicará na responsabilização do governador, David Almeida.
08/06/2017 17h21 - Atualizado em 9/06/2017 09h46
Foto: Reprodução

Em recomendação expedida ao Governo do Amazonas o Ministério Público Federal do Amazonas (MPF-AM), pediu que no prazo de 30 dias seja alterado o nome de bens públicos estaduais com nomes de pessoas vivas.

Entram na recomendação O Hospital e Pronto-Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz, a Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira e o Centro Cultural Thiago de Mello, localizados em Manaus. Prédios do interior do Estado também serão renomeados como o Centro Cultural e Esportivo Amazonino Mendes (bumbódromo de Parintins), Escola Estadual Indígena Governador Eduardo Braga de Nhamundá, entre outros nomes.

A recomendação destaca que o não cumprimento das providencias apontadas implicará na responsabilização do Governo do Estado na pessoa do governador, David Almeida.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso